Mais de 110 dias depois, mecânico é sepultado entre as vítimas do mar de lama da Vale

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Depois de mais de 110 dias do acidente do Mar de Lama de Brumadinho, foi sepultado hoje às 16:00 horas, em Congonhas o corpo do funcionário da Sotreq, Luiz Carlos Silva Reis. Ele foi uma das vítimas do desastre da mineradora Vale da barragem de Córrego do Feijão. Luiz foi identificado Instituto Médico Legal (IML).

O mecânico era um mortos da região que estava ainda não identificado. Ele morava no Bairro Bom Jesus e deixou uma filha de 5 anos. Os irmãos fizeram coleta de sangue para testes de DNA. “Estamos com esperanças, mas sabemos que difícil encontrar o corpo nestas condições em que todos estão. Mas ao menos sepultá-lo”, afirmou Anne Roberta, esposa de Luiz a nossa reportagem à época.

A tragédia da Vale deixou ao menos 11 vítimas na região. O maquinista Anderson Sthica, Gustavo Souza Júnior, Felipe José de Oliveira Almeida, Pedro de Sena e Edson Rodrigues dos Santos, todos oriundos ou com ligação com Lafaiete.

De Congonhas foram contabilizados 3 mortos: Jonatas Limas Nascimento,  Josiane Santos e Rodney Oliveira. De Barbacena, Wanderson  Oliveira Valeriano. O engenheiro civil, o ouro-branquense, Vinicius Henrique Leite Ferreira, 40 anos, estava na lista dos funcionários da Vale encontrados.

Luiz ainda era o último desaparecido da região.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
FacebooktwitterFacebooktwitter

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *