Moradores de Piranga lotam Câmara, expõem revolta e acionam promotoria contra o tráfego de carretas de minério

12
Votação foi negada para reforma e manutenção de um desvio alternativo para retirar transito da área central de Piranga /DIVULGAÇÃO

Na sessão plenária, realizada ontem (28) fizeram uso da Tribuna, a advogada e Presidente da Associação Comercial de Piranga (ASCOPI), Elizabeth Meksenis, o Engenheiro Mariano Gonçalves Neto e a moradora da Rua do Mercado, Maria Assunção Assis Peixoto, que solicitaram aos Vereadores a reprovação do Projeto de Lei n. 030_A/2019 enviado pelo Prefeito José Carlos (PV) solicitando uma suplementação orçamentária de R$147 mil destinados à obra de melhoria do tráfego de carretas na cidade.

A ASCOPI providenciou um abaixo assinado que já conta com 300 assinaturas de moradores contrários à obra que,segundo a ASCOPI, não é benéfica aos moradores mas privilegia o tráfego de carretas.
Afinal, o projeto de lei foi rejeitado por 5 votos contra 4 a favor. Votaram a favor da obra e contra a pretensão dos moradores os Vereadores Wilson, Rogério Bailon, Ronaldo e Ademar, contra o projeto e a favor da pretensão dos moradores Júlio Calazans, Luiz Henrique, Hugo, Luiz Bento e Luiz Carlos.
Os abaixo assinados serão entregues ao Prefeito e ao Ministério Público, Promotoria de Defesa do Patrimônio Público.

Enquanto isso, as carretas provocam riscos, perigos, poluição sonora e impactam no casario e igrejas centenárias.

Veja o vídeo a seguir:

 

Leia também: Trânsito de carretas revolta população de Piranga e moradores fazem abaixo assinados; “aqui está um inferno”, desabafa piranguense

Com tráfego intenso de carretas de minério e revolta da população, Piranga adota medidas para minimizar impacto e busca parceria para construção de desvio