Orçamento de mais de R$261 milhões será o maior da história de Lafaiete

11
Vereador Pedro Américo/Arquivo

A Câmara de Lafaiete aprovou, com um voto contrário do vereador Pedro Américo (PT), a previsão de orçamento para 2018. A nova LDO (Lei de Diretrizes Orçamentária) será 20% maior em relação a este ano e chegará a R$261.540.000,00, a maior receita já registrada na história do Município. Em segundo ano de governo, o prefeito Mário Marcus (DEM) agora terá o seu orçamento próprio. A lei orienta a elaboração e execução do orçamento anual para o novo prefeito e fixando valores financeiros em cada área, como gastos com pessoal, saúde, educação, obras etc. Não houve emendas ao texto orçamentário mantendo sua originalidade conforme enviado pelo Executivo.

Para 2018, quando o prefeito Mário Marcus (DEM) vai administrar com seu próprio orçamento, haverá o percentual de 20% para abertura de crédito suplementar sem pedir autorização legislativa. Em anos anteriores o prefeito Ivar Cerqueira (PSB) dispunha de 30 % (2013 e 2014) e 25% em 2015. Já em 2016 foi de 20%. Pelo novo orçamento o prefeito poder remanejar até R$52 milhões sem autorização legislativa.

O vereador Pedro Américo justificou seu voto contrário ao texto afirmando que foi incluído o valor de R$30 milhões de emendas e recursos de convênios. “Pela crise que estamos passando não haverá neste montante este repasse. Isso está fora da realidade e só se o Papai Noel existir”, afirmou.

Comparações

A previsão de orçamento de Congonhas para 2018 é de R$460 milhões e de Ouro Branco de R$1320 milhões.