Quadrilha que impunha terror é presa em operação

12

Envolvidos 1 Envolvidos 2 Envolvidos 5 Envolvidos

Três dias após o assalto em São Brás, os bandidos foram presos. A Polícia Militar foi acionada no início da noite desta terça-feira (01/09) a comparecer a um restaurante que acabara de ser alvo de assaltantes no bairro Pires, em Congonhas. Conforme relatos de funcionários, dois desconhecidos, um deles portando um revólver calibre 32, entraram no estabelecimento e anunciaram o assalto. Após recolher dois celulares e uma quantia em dinheiro não determinada, a dupla se juntou aos comparsas que aguardavam do lado de fora e fugiu em um Gol prata.
De posse das informações e das características dos suspeitos, militares da Nona Companhia Independente montaram a operação de cerco e bloqueio e avistaram o veículo na BR-040 à altura do bairro Joaquim Murtinho. Tão logo percebeu a aproximação da viatura, o motorista do Gol aumentou a velocidade e passou a praticar direção perigosa na tentativa desesperada de concretizar a fuga. O veículo abandonou a BR e seguiu pela rodovia MG-383, que dá acesso a São Brás do Suaçuí, entrando em uma estrada vicinal onde se esgotaram a possibilidade de escaparem ao cerco policial. Não podendo mais prosseguir, os suspeitos abandonaram o carro e correram em direção a um matagal. Neste instante a polícia conseguiu deter dois dos fugitivos, enquanto outros dois se ocultaram em meio à vegetação. Na sequência, a guarnição policial ganhou o reforço de outras unidades e os dois bandidos também foram capturados. Os suspeitos ainda tentaram ocultar no matagal o revólver usado no assalto ao restaurante, mas a arma foi posteriormente recuperada.
A quadrilha era formada por dois homens e duas mulheres, todos jovens, com idades ao redor dos 20 anos. Vistoria realizada no Gol abandonado revelou a existência de uma imitação de arma de fogo, uma carteira com pequena soma em dinheiro, cinco celulares, duas baterias e os documentos pessoais de um dos suspeitos. Os policiais descobriram também que o veículo usado pelos assaltantes era clonado e havia sido roubado do proprietário no dia 23 de agosto em Conselheiro Lafaiete. Na residência de um dos detidos os militares apreenderam três balas não deflagradas de revólver calibre 32, uma bucha de maconha, roupas e um aparelho GPS.
A PM esteve também na cidade de Caranaíba, onde estourou outro ponto de apoio da quadrilha. No local, onde informações davam conta de que estaria escondido o quinto integrante, foi apreendido um Fiat Uno vermelho também clonado, tomado de assalto em Contagem (na Grande Belo Horizonte). Dentro do carro havia três gorros de lã, peças de roupa e a conta de luz de uma residência da localidade de Lobo Leite, em Congonhas. Dentro da casa em Caranaíba estavam guardados uma moto Honda/CG prata e um maçarico. Conforme as apurações, os quatro detidos estavam cometendo assaltos nas cidades de Lafaiete, Congonhas, São Brás do Suaçuí, Carandaí e outros municípios próximos. O quarteto foi encaminhado à delegacia de Lafaiete e irá responder por roubo, formação de quadrilha, direção perigosa, receptação de material roubado e resistência a prisão.

Fotos:divulgação