Capítulo Fraternidade Queluziana, nº 367, celebra 25 anos de ação social e desenvolvimento na cidade de Conselheiro Lafaiete

No coração de Conselheiro Lafaiete, um marco de 25 anos de dedicação à comunidade e ao bem comum está prestes a ser comemorado. O Capítulo Fraternidade Queluziana, nº 367, da Ordem Demolay, traz uma história rica em compromisso social e desenvolvimento pessoal. Fundado em 1998, esse capítulo de jovens, inspirados pelo saudoso Bruno Faria Lacerda, o primeiro Mestre Conselheiro do Capítulo de Lafaiete, abraçou um legado de serviço à sociedade e formação de líderes. Nesta reportagem, vamos explorar a essência da Ordem Demolay, seu compromisso com a sociedade e os eventos planejados para celebrar essas duas décadas e meia de impacto positivo em Lafaiete.

A Ordem Demolay:

A Ordem DeMolay é uma organização juvenil maçônica dedicada a formar jovens líderes entre as idades de 12 a 21 anos. Fundada nos Estados Unidos em 1919, a ordem promove valores como liderança, respeito, amizade e serviço comunitário. Ela é inspirada na figura histórica de Jacques DeMolay, o último Grão-Mestre dos Cavaleiros Templários, que demonstrou coragem e fidelidade aos princípios até o seu último suspiro. Em Conselheiro Lafaiete, a Ordem Demolay encontrou solo fértil para florescer, graças ao compromisso inabalável de jovens como Bruno Faria Lacerda.

Compromisso com a Sociedade:

Desde sua criação, o Capítulo Fraternidade Queluziana tem tido como um de seus pilares fundamentais o compromisso com a sociedade. Os membros da Ordem Demolay de Lafaiete estão empenhados em servir sua comunidade e promover ações benéficas. Eles organizam projetos de arrecadação de fundos, campanhas de doação de alimentos, ações de limpeza, entre outras atividades, sempre voltados para o bem-estar da cidade e seus habitantes. Esses jovens demonstram que não é preciso ter uma idade avançada para fazer a diferença.

O Atual Mestre Conselheiro:

Heitor Rodrigues Vieira, o atual Mestre Conselheiro do Capítulo Fraternidade Queluziana, enfatiza a importância da Ordem Demolay para a sociedade de Conselheiro Lafaiete. Ele destaca o papel vital que a ordem desempenha na formação de líderes jovens e na promoção de valores éticos. Heitor ressalta que a Ordem Demolay não é apenas uma organização juvenil, mas uma família de jovens comprometidos em fazer a diferença. Ele expressa o orgulho de liderar esse grupo e o desejo de continuar a tradição de serviço à comunidade.

Eventos de Comemoração dos 25 Anos:

Para celebrar seu 25º aniversário, o Capítulo Fraternidade Queluziana planejou uma série de eventos memoráveis. Um dos destaques é o “INTERAGIR”, marcado para o dia 29 de outubro. Este evento reunirá Demolays, Maçons, familiares e amigos em um dia repleto de atividades. Os participantes poderão competir em um campeonato de futebol, testar suas habilidades em um torneio de xadrez e desfrutar de música ao vivo, além de uma deliciosa feijoada. A interação entre diferentes gerações e grupos é uma das tradições que tornam a Ordem Demolay tão especial.

Além disso, está planejada uma sessão na Câmara Municipal de Conselheiro Lafaiete para destacar a importância da Ordem Demolay para a sociedade local. Este evento servirá como uma oportunidade para compartilhar histórias de sucesso e expressar gratidão à comunidade que tem apoiado o Capítulo Fraternidade Queluziana ao longo de 25 anos.

No dia 25 de novembro, a cerimônia oficial de comemoração marcará o clímax das celebrações, seguida de uma noite de festa. Essa data será uma oportunidade para reunir os membros atuais e antigos da Ordem, juntamente com amigos e familiares, para celebrar as realizações do passado e lançar um olhar esperançoso para o futuro.

O Capítulo Fraternidade Queluziana, nº 367, da Ordem Demolay, é um exemplo brilhante de como jovens podem impactar positivamente suas comunidades. A dedicação à formação de líderes éticos e ao serviço comunitário é uma tradição que está viva e forte em Conselheiro Lafaiete, graças ao compromisso contínuo de jovens como Bruno Faria Lacerda e Heitor Rodrigues Vieira e tantos outros que passaram pela Ordem.

À medida que o Capítulo comemora seus 25 anos de existência, a cidade de Conselheiro Lafaiete e seus habitantes têm muito a celebrar. Essa jornada é um lembrete inspirador de que a juventude pode ser uma força incrível para o bem comum. A Ordem Demolay continua a moldar jovens líderes, promover valores sólidos e fazer a diferença em nossa sociedade.

Se você quiser saber mais sobre o Capítulo Fraternidade Queluziana, siga-os no Instagram, @fraternidade.queluziana367,  onde podem ser encontradas mais informações sobre suas atividades e como participar.

Capítulo Fraternidade Queluziana, nº 367, celebra 25 anos de ação social e desenvolvimento na cidade de Conselheiro Lafaiete

No coração de Conselheiro Lafaiete, um marco de 25 anos de dedicação à comunidade e ao bem comum está prestes a ser comemorado. O Capítulo Fraternidade Queluziana, nº 367, da Ordem Demolay, traz uma história rica em compromisso social e desenvolvimento pessoal. Fundado em 1998, esse capítulo de jovens, inspirados pelo saudoso Bruno Faria Lacerda, o primeiro Mestre Conselheiro do Capítulo de Lafaiete, abraçou um legado de serviço à sociedade e formação de líderes. Nesta reportagem, vamos explorar a essência da Ordem Demolay, seu compromisso com a sociedade e os eventos planejados para celebrar essas duas décadas e meia de impacto positivo em Lafaiete.

A Ordem Demolay:

A Ordem DeMolay é uma organização juvenil maçônica dedicada a formar jovens líderes entre as idades de 12 a 21 anos. Fundada nos Estados Unidos em 1919, a ordem promove valores como liderança, respeito, amizade e serviço comunitário. Ela é inspirada na figura histórica de Jacques DeMolay, o último Grão-Mestre dos Cavaleiros Templários, que demonstrou coragem e fidelidade aos princípios até o seu último suspiro. Em Conselheiro Lafaiete, a Ordem Demolay encontrou solo fértil para florescer, graças ao compromisso inabalável de jovens como Bruno Faria Lacerda.

Compromisso com a Sociedade:

Desde sua criação, o Capítulo Fraternidade Queluziana tem tido como um de seus pilares fundamentais o compromisso com a sociedade. Os membros da Ordem Demolay de Lafaiete estão empenhados em servir sua comunidade e promover ações benéficas. Eles organizam projetos de arrecadação de fundos, campanhas de doação de alimentos, ações de limpeza, entre outras atividades, sempre voltados para o bem-estar da cidade e seus habitantes. Esses jovens demonstram que não é preciso ter uma idade avançada para fazer a diferença.

O Atual Mestre Conselheiro:

Heitor Rodrigues Vieira, o atual Mestre Conselheiro do Capítulo Fraternidade Queluziana, enfatiza a importância da Ordem Demolay para a sociedade de Conselheiro Lafaiete. Ele destaca o papel vital que a ordem desempenha na formação de líderes jovens e na promoção de valores éticos. Heitor ressalta que a Ordem Demolay não é apenas uma organização juvenil, mas uma família de jovens comprometidos em fazer a diferença. Ele expressa o orgulho de liderar esse grupo e o desejo de continuar a tradição de serviço à comunidade.

Eventos de Comemoração dos 25 Anos:

Para celebrar seu 25º aniversário, o Capítulo Fraternidade Queluziana planejou uma série de eventos memoráveis. Um dos destaques é o “INTERAGIR”, marcado para o dia 29 de outubro. Este evento reunirá Demolays, Maçons, familiares e amigos em um dia repleto de atividades. Os participantes poderão competir em um campeonato de futebol, testar suas habilidades em um torneio de xadrez e desfrutar de música ao vivo, além de uma deliciosa feijoada. A interação entre diferentes gerações e grupos é uma das tradições que tornam a Ordem Demolay tão especial.

Além disso, está planejada uma sessão na Câmara Municipal de Conselheiro Lafaiete para destacar a importância da Ordem Demolay para a sociedade local. Este evento servirá como uma oportunidade para compartilhar histórias de sucesso e expressar gratidão à comunidade que tem apoiado o Capítulo Fraternidade Queluziana ao longo de 25 anos.

No dia 25 de novembro, a cerimônia oficial de comemoração marcará o clímax das celebrações, seguida de uma noite de festa. Essa data será uma oportunidade para reunir os membros atuais e antigos da Ordem, juntamente com amigos e familiares, para celebrar as realizações do passado e lançar um olhar esperançoso para o futuro.

O Capítulo Fraternidade Queluziana, nº 367, da Ordem Demolay, é um exemplo brilhante de como jovens podem impactar positivamente suas comunidades. A dedicação à formação de líderes éticos e ao serviço comunitário é uma tradição que está viva e forte em Conselheiro Lafaiete, graças ao compromisso contínuo de jovens como Bruno Faria Lacerda e Heitor Rodrigues Vieira e tantos outros que passaram pela Ordem.

À medida que o Capítulo comemora seus 25 anos de existência, a cidade de Conselheiro Lafaiete e seus habitantes têm muito a celebrar. Essa jornada é um lembrete inspirador de que a juventude pode ser uma força incrível para o bem comum. A Ordem Demolay continua a moldar jovens líderes, promover valores sólidos e fazer a diferença em nossa sociedade.

Se você quiser saber mais sobre o Capítulo Fraternidade Queluziana, siga-os no Instagram, @fraternidade.queluziana367,  onde podem ser encontradas mais informações sobre suas atividades e como participar.

Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico de Ouro Branco elege seu presidente e dá posse a Secretaria Executiva

A cidade de Ouro Branco, que deu posse aos conselheiros do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico de Ouro Branco na presença do vice-governador do Estado de Minas Gerais, professor Mateus Simões em maio, elegeu nessa quinta-feira, 19/10, o presidente e secretaria executiva.

Por aclamação, o conselho será presidido pelo empresário José Mauro Neiva, vice presidido pelo empresário Cláudio Dumont de Andrade e secretariado pelo procurador municipal Josemar Ivo Pereira da Silva.

O principal objetivo do conselho é implementar o Sistema Municipal de Desenvolvimento Econômico, criado pela Lei 2.650 de 22/12/22, por meio de uma gestão participativa e compartilhada com representantes do empresariado local, no planejamento e tomada de decisões que envolvem o desenvolvimento econômico, para que o Município possa ter maior eficiência e competitividade no que concerne ao oferecimento de oportunidades imobiliárias e gestão compartilhada para a instalação de empresas com potencial gerador de trabalho e emprego, bem como na aprovação dos projetos para instalação e ampliação.

O Conselho possui caráter consultivo e deliberativo e é composto por representantes do Poder Executivo Municipal, da sociedade civil organizada e de setores produtivos, como do Clube de Diretores Lojistas, Associação Comercial de Ouro Branco, e Sebrae/MG, por meio da Gerdau S/A e CSN Mineração Ltda.

Estima-se que cerca de 25 empresas já estejam alinhadas e com Plano de Negócios encaminhados à Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico de Ouro Branco para darem início a construção de suas novas instalações nas Unidades de Desenvolvimento Econômico que estão em fase de implantação no município, com previsão de lançamento para os próximos 90 dias.

Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico de Ouro Branco elege seu presidente e dá posse a Secretaria Executiva

A cidade de Ouro Branco, que deu posse aos conselheiros do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico de Ouro Branco na presença do vice-governador do Estado de Minas Gerais, professor Mateus Simões em maio, elegeu nessa quinta-feira, 19/10, o presidente e secretaria executiva.

Por aclamação, o conselho será presidido pelo empresário José Mauro Neiva, vice presidido pelo empresário Cláudio Dumont de Andrade e secretariado pelo procurador municipal Josemar Ivo Pereira da Silva.

O principal objetivo do conselho é implementar o Sistema Municipal de Desenvolvimento Econômico, criado pela Lei 2.650 de 22/12/22, por meio de uma gestão participativa e compartilhada com representantes do empresariado local, no planejamento e tomada de decisões que envolvem o desenvolvimento econômico, para que o Município possa ter maior eficiência e competitividade no que concerne ao oferecimento de oportunidades imobiliárias e gestão compartilhada para a instalação de empresas com potencial gerador de trabalho e emprego, bem como na aprovação dos projetos para instalação e ampliação.

O Conselho possui caráter consultivo e deliberativo e é composto por representantes do Poder Executivo Municipal, da sociedade civil organizada e de setores produtivos, como do Clube de Diretores Lojistas, Associação Comercial de Ouro Branco, e Sebrae/MG, por meio da Gerdau S/A e CSN Mineração Ltda.

Estima-se que cerca de 25 empresas já estejam alinhadas e com Plano de Negócios encaminhados à Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico de Ouro Branco para darem início a construção de suas novas instalações nas Unidades de Desenvolvimento Econômico que estão em fase de implantação no município, com previsão de lançamento para os próximos 90 dias.

Coca-Cola lança edital para impulsionar ações de desenvolvimento sustentável

Edição 2023 do “Ideias para um Mundo Melhor” recebe inscrições até o dia 25 de outubro e vai beneficiar organizações sem fins lucrativos com atuação em Itabirito, Brumadinho, Moeda e Nova Lima.

A Coca-Cola Femsa Brasil está com inscrições abertas para o edital “Ideias para um Mundo Melhor”.

“A iniciativa tem o objetivo de contribuir com projetos socioambientais que fomentem e promovam o empoderamento e desenvolvimento sustentável de comunidades em Minas Gerais. Podem participar organizações sem fins lucrativos com atuação em Itabirito, Brumadinho, Moeda e Nova Lima. As inscrições devem ser feitas, até 25 de outubro, no site do edital“, informou a empresa.

Duas organizações serão selecionadas e cada uma vai receber apoio financeiro de R$ 25 mil para a implementação de soluções com foco em educação ambiental, reciclagem, preservação, conservação, conscientização, fomento ou adoção de energias renováveis, entre outros temas voltados à sustentabilidade. O resultado será divulgado no dia 27 de novembro.

Selecionado na edição de 2022 do projeto, o Instituto Cabra, localizado em Casa Branca, distrito de Brumadinho, trabalha a conscientização da comunidade sobre o descarte, o consumo e o reaproveitamento de materiais. “O projeto busca promover discussões sobre questões ambientais e transformar a região em um espaço mais ligado à arte, à cultura e à regeneração ambiental”, afirma a conselheira fiscal do Instituto Cabra, Thais Mol.

Em seis anos de edital, o aporte financeiro da Coca-Cola Femsa Brasil possibilitou o desenvolvimento de ações nas cidades do entorno da fábrica da empresa em Itabirito e já impactou positivamente cerca de 9 mil pessoas por meio dos projetos selecionados. Para incentivar o maior número de inscrições, a companhia oferece, anualmente, cursos voltados para a elaboração de projetos, metas e indicadores, além de conceitos de inovação e ferramentas digitais.

“O edital nos possibilita incentivar a comunidade a contribuir para um mundo mais equilibrado e sustentável. A iniciativa reflete nossa missão de gerar valor econômico, social e ambiental nos lugares em que estamos presentes e o nosso compromisso com o desenvolvimento sustentável e a conservação dos recursos naturais”, afirma Tamires Silvestre, gerente de ESG e Comunicação Externa da Coca-Cola Femsa Brasil.

FONTE RADAR GERAL

Coca-Cola lança edital para impulsionar ações de desenvolvimento sustentável

Edição 2023 do “Ideias para um Mundo Melhor” recebe inscrições até o dia 25 de outubro e vai beneficiar organizações sem fins lucrativos com atuação em Itabirito, Brumadinho, Moeda e Nova Lima.

A Coca-Cola Femsa Brasil está com inscrições abertas para o edital “Ideias para um Mundo Melhor”.

“A iniciativa tem o objetivo de contribuir com projetos socioambientais que fomentem e promovam o empoderamento e desenvolvimento sustentável de comunidades em Minas Gerais. Podem participar organizações sem fins lucrativos com atuação em Itabirito, Brumadinho, Moeda e Nova Lima. As inscrições devem ser feitas, até 25 de outubro, no site do edital“, informou a empresa.

Duas organizações serão selecionadas e cada uma vai receber apoio financeiro de R$ 25 mil para a implementação de soluções com foco em educação ambiental, reciclagem, preservação, conservação, conscientização, fomento ou adoção de energias renováveis, entre outros temas voltados à sustentabilidade. O resultado será divulgado no dia 27 de novembro.

Selecionado na edição de 2022 do projeto, o Instituto Cabra, localizado em Casa Branca, distrito de Brumadinho, trabalha a conscientização da comunidade sobre o descarte, o consumo e o reaproveitamento de materiais. “O projeto busca promover discussões sobre questões ambientais e transformar a região em um espaço mais ligado à arte, à cultura e à regeneração ambiental”, afirma a conselheira fiscal do Instituto Cabra, Thais Mol.

Em seis anos de edital, o aporte financeiro da Coca-Cola Femsa Brasil possibilitou o desenvolvimento de ações nas cidades do entorno da fábrica da empresa em Itabirito e já impactou positivamente cerca de 9 mil pessoas por meio dos projetos selecionados. Para incentivar o maior número de inscrições, a companhia oferece, anualmente, cursos voltados para a elaboração de projetos, metas e indicadores, além de conceitos de inovação e ferramentas digitais.

“O edital nos possibilita incentivar a comunidade a contribuir para um mundo mais equilibrado e sustentável. A iniciativa reflete nossa missão de gerar valor econômico, social e ambiental nos lugares em que estamos presentes e o nosso compromisso com o desenvolvimento sustentável e a conservação dos recursos naturais”, afirma Tamires Silvestre, gerente de ESG e Comunicação Externa da Coca-Cola Femsa Brasil.

FONTE RADAR GERAL

Semana de Desenvolvimento Econômico de Itabirito

Juntas, a Semana de Desenvolvimento Econômico de Itabirito, de Ouro Branco e de Ouro Preto geraram cerca de R$ 60 milhões entre negócios fechados durante os eventos e expectativa de novos negócios previstos para os próximos 120 dias.

Empresários, empreendedores, poder público, terceiro setor e a população tiveram a oportunidade de ampliarem redes de contatos, buscarem aperfeiçoamento profissional, conhecerem as novidades e serviços oferecidos pelos expositores e aproveitaram a rica programação cultural, gastronômica e de lazer durante a Semana de Desenvolvimento Econômico. Em 2023, o evento foi realizado por três municípios em parceria com a Agência de Desenvolvimento Econômico Social dos Inconfidentes e Alto Paraopeba (Adesiap) entre os meses de agosto e setembro. Enquanto Itabirito comemorou os 100 anos de sua história com a 17ª edição da feira, Ouro Branco emplacou o terceiro ano seguido de evento e Ouro Preto experimentou e se entusiasmou com a feira.
Matéria completa em ourobranco.mg.gov.br

Semana de Desenvolvimento Econômico de Itabirito

Juntas, a Semana de Desenvolvimento Econômico de Itabirito, de Ouro Branco e de Ouro Preto geraram cerca de R$ 60 milhões entre negócios fechados durante os eventos e expectativa de novos negócios previstos para os próximos 120 dias.

Empresários, empreendedores, poder público, terceiro setor e a população tiveram a oportunidade de ampliarem redes de contatos, buscarem aperfeiçoamento profissional, conhecerem as novidades e serviços oferecidos pelos expositores e aproveitaram a rica programação cultural, gastronômica e de lazer durante a Semana de Desenvolvimento Econômico. Em 2023, o evento foi realizado por três municípios em parceria com a Agência de Desenvolvimento Econômico Social dos Inconfidentes e Alto Paraopeba (Adesiap) entre os meses de agosto e setembro. Enquanto Itabirito comemorou os 100 anos de sua história com a 17ª edição da feira, Ouro Branco emplacou o terceiro ano seguido de evento e Ouro Preto experimentou e se entusiasmou com a feira.
Matéria completa em ourobranco.mg.gov.br

Primeiros indicadores da Semana de Desenvolvimento Econômico a consolidam como maior feira de negócios dos Inconfidentes e Alto Paraopeba

Juntas, a Semana de Desenvolvimento Econômico de Itabirito, de Ouro Branco e de Ouro Preto geraram cerca de R$ 60 milhões entre negócios fechados durante os eventos e expectativa de novos negócios previstos para os próximos 120 dias.  

Empresários, empreendedores, poder público, terceiro setor e a população tiveram a oportunidade de ampliarem redes de contatos, buscarem aperfeiçoamento profissional, conhecerem as novidades e serviços oferecidos pelos expositores e aproveitaram a rica programação cultural, gastronômica e de lazer durante a Semana de Desenvolvimento Econômico. Em 2023, o evento foi realizado por três municípios em parceria com a Agência de Desenvolvimento Econômico Social dos Inconfidentes e Alto Paraopeba (Adesiap) entre os meses de agosto e setembro. Enquanto Itabirito comemorou os 100 anos de sua história com a 17ª edição da feira, Ouro Branco emplacou o terceiro ano seguido de evento e Ouro Preto experimentou e se entusiasmou com a feira.

Na avaliação do economista Denis Donato, diretor-executivo da Agência de Desenvolvimento Econômico e Social dos Inconfidentes e Alto Paraopeba (Adesiap), responsável pela gestão da Semana de Desenvolvimento Econômico, “o importante é que as três feiras registraram grande movimento de pessoas, entre população, empreendedores, empresários e é isto que gera relacionamento e negócios. Cada cidade ofertou também um mundo de qualificação gratuita. Trouxemos palestrantes de renome, como Rick Chesther, Mazé Lima e Joãozinho Leite. Os indicadores apontam um valor da ordem de R$ 60 milhões referente ao volume de negócios gerados durante a Semana de Desenvolvimento Econômico e à expectativa de novos negócios,  previstos para serem efetivados nos próximos 120 dias nas três cidades; cerca de 25 mil visitantes; e mais de 150 horas de capacitação ofertadas.  De fato, 2023 foi diferente, uma maratona de feiras. A Adesiap está muito satisfeita pelo trabalho conjunto realizado com o poder público e outros parceiros”, comenta Donato, lembrando ainda que o número de apoiadores, expositores, relacionamentos e negócios gerados, como de visitantes vai aumentando conforme vão sendo realizadas edições da feira em cada cidade.

O gestor da Semana de Desenvolvimento Econômico ressalta que a iniciativa cria oportunidade para os pequenos empreendedores. “A grande maioria dos expositores participantes é de empresários de micro e pequenos negócios. Ocupar um estande como o nosso por R$ 2 mil é inimaginável em outras feiras do porte desta. O valor real gira em torno de R$ 10 mil. Esta oportunidade que cria perspectiva de o pequeno crescer, ao participar da feira, só existe em virtude da aplicação de recurso público, patrocínio das empresas e do trabalho da Adesiap”, enfatiza.

Este ano, a programação científica da Semana de Desenvolvimento Econômico contou com palestrantes reconhecidos no Brasil e até no exterior. Graças à parceria das prefeituras de Ouro Preto, Itabirito e Ouro Branco com o Sebrae e a Adesiap, nomes como Rick Chesther estiveram nas três cidades para estimular empreendedores e empresários a desenvolverem seus negócios.

Após uma de suas apresentações, o mineiro Rick Chesther, radicado no Rio de Janeiro, que venceu na vida vendendo água mineral, disse que mudar a forma de as pessoas encararem o mundo corporativo é uma missão que foi lhe dada por Deus. “Sou um cara comum que muito me esforcei durante quatro décadas para alcançar esse resultado, por não desistir e agregar valor nessa minha caminhada. Cumpro essa missão por esse povo que, assim como eu, acredita que é possível alcançar e olha pro Rick e enxerga que, ‘se ele conseguiu, eu também posso conseguir’”, comenta. 

Ao ser perguntado por que as pessoas pelo Brasil afora e até no exterior acreditam tanto na forma que ele desenvolveu para encarar a vida e os negócios, respondeu: “Os organizadores, ao me trazerem para este evento que envolve três cidades e aquelas circunvizinhas, apostaram, na verdade, é no povo dessa região de Minas Gerais. Quando você traz alguém para apresentar ideias, você está é querendo agregar algo àquela gente que está ali. Então fico feliz de saber que os municípios estão se preocupando com isso. O que cada lugar tem de maior potencial é sua população, se ela está capacitada, ela torna o lugar ainda mais produtivo e deixa ainda mais portas abertas para as próximas gerações”.

Ouro Branco

Realizada entre os dias 6 e 9 de setembro, no feriado prolongado da Independência do Brasil, a 3º Semana de Desenvolvimento Econômico de Ouro Branco (3ª SDE) consolidou-se de vez como a maior feira de negócios do Alto Paraopeba. Este megaevento de fomento a economia local e regional propicia visibilidade, rede de contatos e negócios entre poder público, empresários, empreendedores, terceiro setor, instituições bancárias, universidades, empresas especializadas em capacitação e prestadores de serviços. O pavilhão da Praça de Eventos se tornou também um centro de produção cultural e de acesso à diversão e lazer durante os quatro dias de feira.

A Semana de Desenvolvimento Econômico foi uma realização da Prefeitura Municipal de Ouro Branco, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, tendo a ADESIAP como a entidade gestora. O evento ainda conta com o patrocínio da Gerdau e Sicoob Credimepi; apoio da Associação Comercial e Empresarial de Ouro Branco (ACEOB), Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Ouro Branco, Sebrae, Sesi Senai, UNIFASAR, OuroNet, Carmetire e do Governo do Estado de Minas Gerais; e parceria cultural e educacional: Sistema Comércio – CNC • Fecomércio MG • Sindicatos Empresariais • Sesc • Senac.

A 3ª SDE foi visitada por 7.444 pessoas, contou com 94 expositores instalados em 120 estandes e capacitou 802 pessoas durante 44 horas.

Entre os 94 expositores, várias mulheres representantes a força do empreendedorismo no Alto Paraopeba. Deise Andrade, proprietária da Deise Imóveis, participou pela primeira vez do evento. Este ano a feira fez muito barulho e eu falei: – temos de levar a loja para lá, porque o evento é grande e bonito. E a gente conseguiu novos clientes, estamos com três negócios em andamento com boas perspectivas para fecharmos nos próximos dias. Estou muito feliz de poder apresentar a Deise Imóveis principalmente para as pessoas mais jovens, que estão começando a pensar na primeira casa”, comemora.

Sobre a organização da 3ª SDE, avalia a empresária: “Fiquei encantada com tudo o que foi oferecido pelos organizadores, principalmente com os banheiros. Porque, geralmente, as pessoas não cuidam dessa parte tão íntima. Esteve tudo impecável”.

Carolina Lima, do escritório de contabilidade CJR, de Conselheiro Lafaiete, também participou pela primeira vez da feira de Ouro Branco. “Este evento está sendo muito importante para o desenvolvimento econômico de Ouro Branco e região e estamos muito honrados de participar dele. Fizemos grandes negócios este ano com pequenas, médias empresas e com MEI’s. Salvamos contatos de mais de 100 empresas para contatos futuros também. Se Deus quiser, no ano que vem estaremos aqui de novo”, diz ela.

Gabi Palmieri, chef de ccozinha e produtora do Bendito Licor, de Congonhas, participou pela segunda vez do evento. “A exemplo das vendas, o reconhecimento e divulgação do produto é muito legal para a gente nesse tipo de evento. Ano passado conseguimos um retorno muito bacana, com novos pontos de venda. Este ano, fechamos bons negócios. A partir da feira, várias pessoas ficam conhecendo nosso produto e o levam para vender. Em 2024, estaremos aqui”, promete a congonhense.

O prefeito Hélio Campos lembra que a primeira edição, realizada em 2021, foi muito importante para o início da superação da carência de eventos e outras iniciativas que fomentam a economia local, que desacelerou durante a pandemia do coronavírus. “Nesta tentativa de retomada, ‘ensinamos os empreendedores a nadar e pescar’. Como naquela época, nesta edição da feira criamos diversas possibilidades de negócios e de qualificação para nossos empreendedores. Importante também que nossos hotéis estiveram lotados. Foi muito importante também termos trazido o encerramento do Enduro da Independência para Ouro Branco, o que enriqueceu nosso evento. Temos muita gente envolvida com o sucesso desta feira. Caminhando juntos, chegaremos mais longe”, concluiu o chefe do Executivo local.

O secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Neylor Souza Aarão, comemora o fato de, a cada ano, o evento se superar. “A feira ocupou uma área coberta de 6 mil m², além de uma praça de alimentação com quase 1 mil m², com 120 expositores, espaço de cervejeiro artesanal ocupado por produtores de Ouro Branco e espaço kids.

“Para a gente, ver este público se apropriando disso tudo, representa muita satisfação porque trabalhamos para mudar a vida das pessoas. É importante vermos este ganho social, beneficiando desde os produtores de artesanato até quem vende picolé. Isso para gente é muito importante”, considera Neylor.

A Semana de Desenvolvimento Econômico de Ouro Branco reflete o desenvolvimento de políticas públicas, criadas pela Prefeitura, que já se tornaram referências para outras cidades, como a Casa da Juventude que qualifica jovens para ofícios requeridos pela indústria, comércio e serviços; o Projeto Escola de Quitandas, desenvolvido em parceria com a Associação de Agricultores Familiares de Ouro Branco (AAGRIFAM) e a LGA Mineração, sob gestão financeira da Adesiap, para incentivar a produção e diversificação das quitandas que são comercializados para mais de 13 municípios e diversas empresas; entre outras iniciativas.

Arthur Campos, secretário Adjunto de Trabalho e Renda do Estado de Minas Gerais, viu a feira nascer quando ainda era secretário de Governo da Prefeitura de Ouro Branco.  “Aquele era um momento pós-pandemia, de incertezas, não sabíamos se o comerciante e a população iriam abraçar a ideia, e, graças a Deus, a primeira feira já foi um sucesso. Em 2023, realizamos uma feira que é mil vezes maior do que a primeira. Prefeitura, Adesiap, Sebrae, Associação Comercial, Governo do Estado e outros participantes conseguimos ir muito mais longe. Para o estado, esses momentos em que conseguimos reunir e capacitar os empresários e empreendedores para que consigam gerir melhor seu negócio é muito importante.  Para todo lugar que vamos em Minas, citamos a Semana de Desenvolvimento Econômico como exemplo de boas práticas, para que aconteçam eventos como este pelo estado todo”, diz.

O Diretor-Geral do IFMG Ouro Branco, professor Lawrence de Andrade Magalhães Gomes, destacou o lançamento, durante a feira, do ambiente de inovação para fomentar acultura de empreendedorismo, da incubação e da inovação em Ouro Branco.

Ouro Preto

A cidade de Ouro Preto promoveu, entre 16 e 19 de agosto, no Centro de Artes e Convenções da UFOP, a 1º edição da Semana de Desenvolvimento Econômico, com o tema “Com vocação para crescer, integração para desenvolver”. Com objetivo de dar um novo estímulo ao desenvolvimento e a diversificação da economia local, o evento contou com 1.921 visitantes, 43 expositores instalados em 54 estandes, capacitou 1.259 pessoas durante 33 horas e foi considerado pelo Governo Municipal e por diversos ouro-pretanos participantes como um sucesso que precisa ser repetido e ampliado em 2024. 

Itabirito

No ano em que comemora seu centenário, Itabirito realizou a maior feira da região dos Inconfidentes, entre 22 e 25 de agosto, apresentando em sua 17ª edição números expressivos. A Área da Julifest recebeu no período 15.623 visitantes. Os 191 estandes foram ocupados por 129 expositores, 1993 pessoas foram capacitadas durante 76 horas e 30 minutos horas. Outras 4.423 pessoas passaram pelo Espaço Super Games e 1.742, pelo Iglu IFMG. Somados, estes dois espaços de entretenimento receberam 6.125 visitantes.

Retorno

Denis Donato, diretor-executivo da Adesiap, lembra que o retorno ao valor aportado pelo poder público, iniciativa privada e terceiro setor em feiras como esta é considerável. “Estamos falando de política pública. O nível de satisfação dos expositores e da população é de mais de 90%. O poder público quer é aplicar o recurso público e obter retorno na forma de relacionamento que beneficie o empreendedor e o empresário, como também na forma de socialização, entretenimento e oferta de cultura para a população. Durante a feira, cada centavo da iniciativa privada também retorna graças à exposição de marcas. O terceiro setor igualmente manifestou sua satisfação pela parceria com a Semana. O evento atende a todos os segmentos e à nossa população de uma forma geral”, finaliza o gestor da Semana de Desenvolvimento Econômico.

Primeiros indicadores da Semana de Desenvolvimento Econômico a consolidam como maior feira de negócios dos Inconfidentes e Alto Paraopeba

Juntas, a Semana de Desenvolvimento Econômico de Itabirito, de Ouro Branco e de Ouro Preto geraram cerca de R$ 60 milhões entre negócios fechados durante os eventos e expectativa de novos negócios previstos para os próximos 120 dias.  

Empresários, empreendedores, poder público, terceiro setor e a população tiveram a oportunidade de ampliarem redes de contatos, buscarem aperfeiçoamento profissional, conhecerem as novidades e serviços oferecidos pelos expositores e aproveitaram a rica programação cultural, gastronômica e de lazer durante a Semana de Desenvolvimento Econômico. Em 2023, o evento foi realizado por três municípios em parceria com a Agência de Desenvolvimento Econômico Social dos Inconfidentes e Alto Paraopeba (Adesiap) entre os meses de agosto e setembro. Enquanto Itabirito comemorou os 100 anos de sua história com a 17ª edição da feira, Ouro Branco emplacou o terceiro ano seguido de evento e Ouro Preto experimentou e se entusiasmou com a feira.

Na avaliação do economista Denis Donato, diretor-executivo da Agência de Desenvolvimento Econômico e Social dos Inconfidentes e Alto Paraopeba (Adesiap), responsável pela gestão da Semana de Desenvolvimento Econômico, “o importante é que as três feiras registraram grande movimento de pessoas, entre população, empreendedores, empresários e é isto que gera relacionamento e negócios. Cada cidade ofertou também um mundo de qualificação gratuita. Trouxemos palestrantes de renome, como Rick Chesther, Mazé Lima e Joãozinho Leite. Os indicadores apontam um valor da ordem de R$ 60 milhões referente ao volume de negócios gerados durante a Semana de Desenvolvimento Econômico e à expectativa de novos negócios,  previstos para serem efetivados nos próximos 120 dias nas três cidades; cerca de 25 mil visitantes; e mais de 150 horas de capacitação ofertadas.  De fato, 2023 foi diferente, uma maratona de feiras. A Adesiap está muito satisfeita pelo trabalho conjunto realizado com o poder público e outros parceiros”, comenta Donato, lembrando ainda que o número de apoiadores, expositores, relacionamentos e negócios gerados, como de visitantes vai aumentando conforme vão sendo realizadas edições da feira em cada cidade.

O gestor da Semana de Desenvolvimento Econômico ressalta que a iniciativa cria oportunidade para os pequenos empreendedores. “A grande maioria dos expositores participantes é de empresários de micro e pequenos negócios. Ocupar um estande como o nosso por R$ 2 mil é inimaginável em outras feiras do porte desta. O valor real gira em torno de R$ 10 mil. Esta oportunidade que cria perspectiva de o pequeno crescer, ao participar da feira, só existe em virtude da aplicação de recurso público, patrocínio das empresas e do trabalho da Adesiap”, enfatiza.

Este ano, a programação científica da Semana de Desenvolvimento Econômico contou com palestrantes reconhecidos no Brasil e até no exterior. Graças à parceria das prefeituras de Ouro Preto, Itabirito e Ouro Branco com o Sebrae e a Adesiap, nomes como Rick Chesther estiveram nas três cidades para estimular empreendedores e empresários a desenvolverem seus negócios.

Após uma de suas apresentações, o mineiro Rick Chesther, radicado no Rio de Janeiro, que venceu na vida vendendo água mineral, disse que mudar a forma de as pessoas encararem o mundo corporativo é uma missão que foi lhe dada por Deus. “Sou um cara comum que muito me esforcei durante quatro décadas para alcançar esse resultado, por não desistir e agregar valor nessa minha caminhada. Cumpro essa missão por esse povo que, assim como eu, acredita que é possível alcançar e olha pro Rick e enxerga que, ‘se ele conseguiu, eu também posso conseguir’”, comenta. 

Ao ser perguntado por que as pessoas pelo Brasil afora e até no exterior acreditam tanto na forma que ele desenvolveu para encarar a vida e os negócios, respondeu: “Os organizadores, ao me trazerem para este evento que envolve três cidades e aquelas circunvizinhas, apostaram, na verdade, é no povo dessa região de Minas Gerais. Quando você traz alguém para apresentar ideias, você está é querendo agregar algo àquela gente que está ali. Então fico feliz de saber que os municípios estão se preocupando com isso. O que cada lugar tem de maior potencial é sua população, se ela está capacitada, ela torna o lugar ainda mais produtivo e deixa ainda mais portas abertas para as próximas gerações”.

Ouro Branco

Realizada entre os dias 6 e 9 de setembro, no feriado prolongado da Independência do Brasil, a 3º Semana de Desenvolvimento Econômico de Ouro Branco (3ª SDE) consolidou-se de vez como a maior feira de negócios do Alto Paraopeba. Este megaevento de fomento a economia local e regional propicia visibilidade, rede de contatos e negócios entre poder público, empresários, empreendedores, terceiro setor, instituições bancárias, universidades, empresas especializadas em capacitação e prestadores de serviços. O pavilhão da Praça de Eventos se tornou também um centro de produção cultural e de acesso à diversão e lazer durante os quatro dias de feira.

A Semana de Desenvolvimento Econômico foi uma realização da Prefeitura Municipal de Ouro Branco, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, tendo a ADESIAP como a entidade gestora. O evento ainda conta com o patrocínio da Gerdau e Sicoob Credimepi; apoio da Associação Comercial e Empresarial de Ouro Branco (ACEOB), Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Ouro Branco, Sebrae, Sesi Senai, UNIFASAR, OuroNet, Carmetire e do Governo do Estado de Minas Gerais; e parceria cultural e educacional: Sistema Comércio – CNC • Fecomércio MG • Sindicatos Empresariais • Sesc • Senac.

A 3ª SDE foi visitada por 7.444 pessoas, contou com 94 expositores instalados em 120 estandes e capacitou 802 pessoas durante 44 horas.

Entre os 94 expositores, várias mulheres representantes a força do empreendedorismo no Alto Paraopeba. Deise Andrade, proprietária da Deise Imóveis, participou pela primeira vez do evento. Este ano a feira fez muito barulho e eu falei: – temos de levar a loja para lá, porque o evento é grande e bonito. E a gente conseguiu novos clientes, estamos com três negócios em andamento com boas perspectivas para fecharmos nos próximos dias. Estou muito feliz de poder apresentar a Deise Imóveis principalmente para as pessoas mais jovens, que estão começando a pensar na primeira casa”, comemora.

Sobre a organização da 3ª SDE, avalia a empresária: “Fiquei encantada com tudo o que foi oferecido pelos organizadores, principalmente com os banheiros. Porque, geralmente, as pessoas não cuidam dessa parte tão íntima. Esteve tudo impecável”.

Carolina Lima, do escritório de contabilidade CJR, de Conselheiro Lafaiete, também participou pela primeira vez da feira de Ouro Branco. “Este evento está sendo muito importante para o desenvolvimento econômico de Ouro Branco e região e estamos muito honrados de participar dele. Fizemos grandes negócios este ano com pequenas, médias empresas e com MEI’s. Salvamos contatos de mais de 100 empresas para contatos futuros também. Se Deus quiser, no ano que vem estaremos aqui de novo”, diz ela.

Gabi Palmieri, chef de ccozinha e produtora do Bendito Licor, de Congonhas, participou pela segunda vez do evento. “A exemplo das vendas, o reconhecimento e divulgação do produto é muito legal para a gente nesse tipo de evento. Ano passado conseguimos um retorno muito bacana, com novos pontos de venda. Este ano, fechamos bons negócios. A partir da feira, várias pessoas ficam conhecendo nosso produto e o levam para vender. Em 2024, estaremos aqui”, promete a congonhense.

O prefeito Hélio Campos lembra que a primeira edição, realizada em 2021, foi muito importante para o início da superação da carência de eventos e outras iniciativas que fomentam a economia local, que desacelerou durante a pandemia do coronavírus. “Nesta tentativa de retomada, ‘ensinamos os empreendedores a nadar e pescar’. Como naquela época, nesta edição da feira criamos diversas possibilidades de negócios e de qualificação para nossos empreendedores. Importante também que nossos hotéis estiveram lotados. Foi muito importante também termos trazido o encerramento do Enduro da Independência para Ouro Branco, o que enriqueceu nosso evento. Temos muita gente envolvida com o sucesso desta feira. Caminhando juntos, chegaremos mais longe”, concluiu o chefe do Executivo local.

O secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Neylor Souza Aarão, comemora o fato de, a cada ano, o evento se superar. “A feira ocupou uma área coberta de 6 mil m², além de uma praça de alimentação com quase 1 mil m², com 120 expositores, espaço de cervejeiro artesanal ocupado por produtores de Ouro Branco e espaço kids.

“Para a gente, ver este público se apropriando disso tudo, representa muita satisfação porque trabalhamos para mudar a vida das pessoas. É importante vermos este ganho social, beneficiando desde os produtores de artesanato até quem vende picolé. Isso para gente é muito importante”, considera Neylor.

A Semana de Desenvolvimento Econômico de Ouro Branco reflete o desenvolvimento de políticas públicas, criadas pela Prefeitura, que já se tornaram referências para outras cidades, como a Casa da Juventude que qualifica jovens para ofícios requeridos pela indústria, comércio e serviços; o Projeto Escola de Quitandas, desenvolvido em parceria com a Associação de Agricultores Familiares de Ouro Branco (AAGRIFAM) e a LGA Mineração, sob gestão financeira da Adesiap, para incentivar a produção e diversificação das quitandas que são comercializados para mais de 13 municípios e diversas empresas; entre outras iniciativas.

Arthur Campos, secretário Adjunto de Trabalho e Renda do Estado de Minas Gerais, viu a feira nascer quando ainda era secretário de Governo da Prefeitura de Ouro Branco.  “Aquele era um momento pós-pandemia, de incertezas, não sabíamos se o comerciante e a população iriam abraçar a ideia, e, graças a Deus, a primeira feira já foi um sucesso. Em 2023, realizamos uma feira que é mil vezes maior do que a primeira. Prefeitura, Adesiap, Sebrae, Associação Comercial, Governo do Estado e outros participantes conseguimos ir muito mais longe. Para o estado, esses momentos em que conseguimos reunir e capacitar os empresários e empreendedores para que consigam gerir melhor seu negócio é muito importante.  Para todo lugar que vamos em Minas, citamos a Semana de Desenvolvimento Econômico como exemplo de boas práticas, para que aconteçam eventos como este pelo estado todo”, diz.

O Diretor-Geral do IFMG Ouro Branco, professor Lawrence de Andrade Magalhães Gomes, destacou o lançamento, durante a feira, do ambiente de inovação para fomentar acultura de empreendedorismo, da incubação e da inovação em Ouro Branco.

Ouro Preto

A cidade de Ouro Preto promoveu, entre 16 e 19 de agosto, no Centro de Artes e Convenções da UFOP, a 1º edição da Semana de Desenvolvimento Econômico, com o tema “Com vocação para crescer, integração para desenvolver”. Com objetivo de dar um novo estímulo ao desenvolvimento e a diversificação da economia local, o evento contou com 1.921 visitantes, 43 expositores instalados em 54 estandes, capacitou 1.259 pessoas durante 33 horas e foi considerado pelo Governo Municipal e por diversos ouro-pretanos participantes como um sucesso que precisa ser repetido e ampliado em 2024. 

Itabirito

No ano em que comemora seu centenário, Itabirito realizou a maior feira da região dos Inconfidentes, entre 22 e 25 de agosto, apresentando em sua 17ª edição números expressivos. A Área da Julifest recebeu no período 15.623 visitantes. Os 191 estandes foram ocupados por 129 expositores, 1993 pessoas foram capacitadas durante 76 horas e 30 minutos horas. Outras 4.423 pessoas passaram pelo Espaço Super Games e 1.742, pelo Iglu IFMG. Somados, estes dois espaços de entretenimento receberam 6.125 visitantes.

Retorno

Denis Donato, diretor-executivo da Adesiap, lembra que o retorno ao valor aportado pelo poder público, iniciativa privada e terceiro setor em feiras como esta é considerável. “Estamos falando de política pública. O nível de satisfação dos expositores e da população é de mais de 90%. O poder público quer é aplicar o recurso público e obter retorno na forma de relacionamento que beneficie o empreendedor e o empresário, como também na forma de socialização, entretenimento e oferta de cultura para a população. Durante a feira, cada centavo da iniciativa privada também retorna graças à exposição de marcas. O terceiro setor igualmente manifestou sua satisfação pela parceria com a Semana. O evento atende a todos os segmentos e à nossa população de uma forma geral”, finaliza o gestor da Semana de Desenvolvimento Econômico.

about

Be informed with the hottest news from all over the world! We monitor what is happenning every day and every minute. Read and enjoy our articles and news and explore this world with Powedris!

Instagram
© 2019 – Powedris. Made by Crocoblock.