Vale vai deixar de usar BR 040

161
Transporte de minério não será mais feito na BR 040
Transporte de minério não será mais feito na BR 040
Transporte de minério não será mais feito na BR 040

A mineradora Vale informou, ontem, ter obtido licença ambiental para operar a Estrada de Ligação Pico-Fábrica, via particular erguida pela companhia para unir os seus complexos produtores de minério de ferro da Mina do Pico, em Itabirito, e da Mina Fábrica, em Congonhas, na Região Central de Minas Gerais. Com a liberação do acesso, os caminhões que transportam minério diariamente no trajeto entre as unidades deixarão de circular pela BR-040, que liga o estado ao Rio de Janeiro. Estimativa divulgada pela Vale indica que ao final de dois anos até 4 mil viagens diárias realizadas por caminhões de transporte de minério, carregados ou vazios, não mais serão feitas na rodovia federal.
Construída ao custo de R$ 280 milhões, a estrada também servirá ao transporte de minério de ferro extraído por outras empresas. O diretor de Planejamento e Desenvolvimento de Ferrosos da Vale, Lúcio Cavalli, destacou que além da retirada dos veículos pesados da BR-040, haverá menor pressão sobre o meio ambiente, com o fim da projeção de material levado nas carroceiras e da poeira levantada no transporte.
No trajeto circulam, todo dia, cerca de 400 caminhões de propriedade de fornecedores ou clientes da mineradora. Segundo Cavalli, veículos próprios da Vale ou contratados diretamente por ela já não trafegavam na rodovia. A mineradora ganha com a construção de acesso exclusivo, na medida em que a estrada particular permitirá o uso de veículos maiores e melhor controle sobre a velocidade deles. A estrada de 24 quilômetros de extensão contempla 23 passagens para animais, cercas e alambrandos para dificultar a entrada de lobos guarás e raposas, entre outras espécies da fauna local da Estação Ecológica de Aredes.