Vereadores voltam a cobrar mais qualidade no serviço prestado pela Viação Presidente

9

Após 90 dias, a Viação Presidente voltou ao centro dos debates na sessão de ontem a noite, dia 13, na Câmara Municipal. Os vereadores aprovaram um

requerimento em que Pedro Américo (PT) cobrou o cumprimento da legislação municipal da concessionária para instalar placas nos terminais do transporte coletivo urbano de Lafaiete, contendo informações referentes à operação do serviço, o itinerário das linhas de ônibus e os horários, bem como o valor das tarifas.

Em 2015, o vereador Fernando Bandeira (PTB) fez algumas emendas tornando obrigatória a colocação das placas também nas principais ruas que integram o itinerário das linhas, ampliando também o valor das multas. A lei prevê multa pelo seu descumprimento porém como tantas outras ainda não saíram do papel à execução.

O vereador João Paulo (DEM) cobrou a colaboração do Ministério público para que a presidente seja obrigada a cumprir algumas legislações municipais. “A empresa não cumpre as leis pois não estão no contrato. Então somente a promotoria para nos ajudar para impor a Presidente esta responsabilidade. Nós, vereadores, não temos esta prerrogativa, então temos que acionar a promotoria”, afirmou.

Fernando Bandeira lembrou que em Belo Horizonte já é possível o usuário saber qual o itinerário e horário para planejar sua viagem.

O vereador Sandro José (PSDB) reforçou a tese de que a empresa é responsável pelo cumprimento do contrato. “Que ela ao menos cumpra o contrato

oferecendo bons ônibus, qualidade no serviço e atendimento dentro dos horários. Já seria um passo. Isso está dentro do que o município pode

cobrar. Foi graças a nossa intervenção que o aumento ainda não saiu e lá se vão mais de 90 dias. Quem vai com muita sede ao pote, perde o pote e fica com sede. Isso que aconteceu com a Presidente que solicitou um aumento abusivo. Se tivesse pedido dentro da realidade ela já teria sido atendida”,assinalou.