Violência e crimes em série em Lafaiete: 5 dos 6 últimos assassinatos permanecem sem solução

11

Entre 20 de outubro a 12 de dezembro Lafaiete registrou 6 homicídios.Pela estatística do período, apenas 53 dias, a cada 9 dias uma pessoa foi assassinada. Apenas nos últimos 6 dias Lafaiete foi sacudida com 3 crimes em série, um cada 2 dias.

Dos 6 homicídios, apenas o da jovem, Luciana da Silva Nascimento, de 19 anos, ocorrido o dia 27 de outubro, o autor, o ex namorado, está preso. Os demais a Polícia Civil investiga os casos. Dos 6 casos, possivelmente, 3 têm ligação com o tráfico.

Relembre os casos

Luiz Catarino Dias, 54 anos

Por volta das 19:00 horas, do dia 20 de outubro, Luiz Catarino Dias, 54 anos, foi morto no bairro Bellavinha. Ele foi assassinado com um tiro na nuca dentro de seu carro. Ele era assessor do deputado Glaycon Franco (PV). Uma mulher estava dentro do veículo, mas a polícia descartou qualquer participação sua no crime.

Joseph Roger Xavier do Carmo, de 23 anos

Entre os dias 19 de novembro a 8 de dezembro, em apenas 19 dias, foram mais 4 crimes. No dia 19, o jovem Joseph Roger Xavier do Carmo, de 23 anos, foi morto a tiros quando saía da sede da Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (APAC), no bairro Sion. Ele surpreendido com mais de uma dezena de tiros por homens que chegaram em um carro e fugiram em seguida sem deixar pistas.

Luciana da Silva Nascimento, 19 anos

Já no dia 27 de novembro, Luciana da Silva Nascimento (19) foi estrangulada até a morte pelo ex namorado, Leonardo Gonçalves Ribeiro, de 22 anos. O caso ocorreu em um apartamento, emprestado por uma amiga da vítima, no bairro Carijós, onde os dois se encontram na noite do crime. O autor foi preso em flagrante em Gagé.

Os três últimos

Os dois últimos assassinatos ocorreram em um intervalo de apenas 2 dias. Na última quarta feira, dia 6, Jhonatan Felipe Basílio, de 20 anos, morador do bairro Real de Queluz, foi encontrado morto em um local conhecido como “Morro do Pink Floyd”, no Bairro Morro da Mina, em Lafaiete. A suspeita é de que sua morte esteja ligada a dívida com o tráfico de drogas.

Dois dias depois, dia 8, a PM recebeu uma ligação de que um jovem, de nome Emerson, estava morto dentro de um imóvel no Bairro de Lourdes. Ele morava com um amigo na casa onde o corpo foi encontrado. A vítima além de várias perfurações pelo corpo ainda se encontrava com a faca empalada nas costas.

O último assassinato ocorreu final terça feira, dia 12 quando populares acionaram a Polícia Militar e relataram sobre o odor vindo de um imóvel aparentemente abandonado na Estrada União Indústria 2700. Ao realizar a verificação no local, os militares encontraram o corpo de um homem na parte superior do imóvel, com uma pedra sobre a cabeça esmagado em estado de decomposição. A vítima foi identificada como, Carlos Roberto Rosa Campos de 50 anos que estava desaparecido desde o ultimo dia 10 de dezembro quando saiu de sua casa dizendo que iria encontrar com uma mulher o referido endereço.
Segundo apurações, o imóvel estava sendo usado por dois indivíduos que não foram mais vistos desde uma discussão seguida por uma briga na madrugada do dia (11/12). Vizinhos disseram que desde então, os ocupantes do imóvel não foram mais vistos no local onde eles usavam como moradia.