13 de junho de 2024 15:25

Maquininhas de cartão deixarão de funcionar no Brasil; entenda

Mudanças em outras setores da economia podem retirar as maquininhas de cartão de circulação. Veja o que pode acontecer.

Após decisão que envolve todas as empresas de telefonia do país, as maquininhas de cartão podem parar de funcionar em breve! Isso porque a ideia das grandes empresas, como TIM, Vivo e Claro, é acabar com os sinais 2G e 3G, o que pode não dar conectividade ao aparelho.

Por esse motivo, a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) está, atualmente, analisando a iniciativa das operadoras telefônica. No entanto, as empresas de maquininhas estão contestando a medida por meio da Abranet (Associação Brasileira de Internet). Confira mais informações sobre essa possível mudança na matéria a seguir!

Por que as maquininhas de cartão podem parar de funcionar?

Mão aproximando cartão de máquina de cartões
Imagem: YAKOBCHUK VIACHESLAV/shutterstock.com

De acordo com a Abranet, a conexão das maquininhas funciona basicamente com o uso de 2G e 3G, principalmente em áreas distantes, onde o 4G e o 5G ainda não chegaram. Por isso, aconselham mais cautela antes de realizarem essa decisão.

Ademais, o acesso às redes de conexão possui limitações, ou seja, diversas áreas, não só rurais, como também urbanas, não teriam acesso a esse modelo de pagamento. No entanto, pelo ponto de vista das operadoras telefônicas, a desativação dessas conexões seria positivo.

Isso porque causaria menos custos às empresas, já que esse tipo de conectividade é pouco utilizada no país. Com o impasse, a Anatel abriu uma consulta pública para ampliar o debate sobre o desligamento das redes 2G e 3G no Brasil e limitar o acesso às maquininhas de cartão.

Anatel abre Consulta Pública

A decisão foi feita após pedido da Conexis, companhia que representa empresas de telecomunicações. Adicionalmente, debaterão os prós e contras do desligamento das redes, propondo, ainda, uma atualização das tecnologias. A ideia é que opere nas mesmas frequências das redes que serão desligadas.

Por fim, as redes, que antes já tiveram mais de 200 milhões de usuários em seu auge, hoje têm menos de 20 milhões. Porém, a iniciativa de uma mudança tecnológica pode beneficiar a todos, mantendo o funcionamento das maquininhas de cartão pelo Brasil.

FONTE SEU CRÉDITO DIGITAL

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade