27 de maio de 2024 22:29

INSS: Em 2022, aposentados podem receber até 4 parcelas de R$ 1818

Aposentados e demais segurados do INSS terão ótimas surpresas no ano de 2022. A expectativa é o pagamento de até 4 parcelas de, no mínimo, R$ 1818 a essas pessoas. Veja a que se refere esses valores extras:

Governo Federal anunciou que vai liberar o abono dos segurados INSS de forma antecipada. O abono é o 13º salário que é pago no final do ano geralmente. Mas, para movimentar a economia e ajudar as pessoas financeiramente, a liberação já começa nesse mês e se estende até junho.

O 13º salário INSS é pago em duas parcelas, junto com o salário. Cada parcela corresponde a 50% do valor do benefício e a segunda parcela tem desconto de Imposto de Renda.

O valor de R$ 1818 é o salário mínimo (R$ 1212) mais 50% do salário (R$ 606). Ou seja, os segurados INSS que ganham mais que um salário mínimo, também ganham mais em cada parcela do 13º salário.

antecipação
Fonte: João Financeira TV

Além disso, mais um abono deve ser liberado aos segurados INSS. Esse abono é um projeto que está na Câmara dos Deputados e, se for aprovado, libera mais duas parcelas de R$ 1818 ou mais, caso o segurado INSS ganhe mais que um salário mínimo. Veja ao que se refere:

Mais duas parcelas aos segurados

Além das duas parcelas do 13º salário do INSS, os segurados podem receber mais duas parcelas extras que são referentes a um abono extra, ou 14º salário.

O 14º salário do INSS é um projeto que está aguardando aprovação na Câmara dos Deputados, na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania. Ainda não há data para a votação, mas com a antecipação do 13º salário, os segurados ficam novamente sem receber nenhum valor extra final do ano.

Dessa forma, o autor do projeto, Deputado Pompeo de Mattos se comprometeu a cobrar para que a aprovação do 14º salário aconteça até o mês de dezembro. Então, no caso de haver a aprovação, no final do ano os segurados INSS terão mais duas parcelas que correspondem ao valor do salário mais 50% por dois meses seguidos.

FONTE JOÃO FINANCEIRA

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade