17 de abril de 2024 13:01

FGTS libera saque rápido de até R$ 4.000; Confira quem recebe

Com a inflação alta, muitos brasileiros têm buscado formas de conseguir uma grana extra no fim do mês. Recentemente, o governo federal liberou o saque extraordinário do FGTS, com crédito de até R$ 1 mil por pessoa. Mas sabia que existe outra modalidade do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) que possibilita uma retirada ainda maior? De quase R$ 4 mil? Confira a seguir!

Saque extraordinário do FGTS

Atualmente, a Caixa Econômica Federal realiza os depósitos do saque extraordinário do FGTS. Tem acesso ao dinheiro os trabalhadores com saldo no fundo, que podem sacar quantias de até R$ 1 mil. O benefício foi criado como forma de estimular a economia.

Os recursos são depositados de forma automática em uma conta poupança social. Depois que o dinheiro é liberado, a movimentação é feita a princípio pelo aplicativo Caixa Tem. A ordem dos pagamentos foi divida com base no mês de nascimento.

Confira o calendário:

Mês de nascimentoData de depósito no Caixa Tem
Janeiro20 de abril
Fevereiro30 de abril
Março04 de maio
Abril11 de maio
Maio14 de maio
Junho18 de maio
Julho21 de maio
Agosto25 de maio
Setembro28 de maio
Outubro1º de junho
Novembro08 de junho
Dezembro15 de junho

Após a liberação do dinheiro, os trabalhadores têm até o dia 15 de dezembro para sacar FGTS. Caso contrário, o dinheiro volta para as contas vinculadas ao fundo. O saque não é obrigatório, portanto, quem quiser que o dinheiro volte antes para a conta deve informar a Caixa da decisão.

Saque-aniversário do FGTS

A outra modalidade é o saque-aniversário do FGTS, que possibilita ao trabalhador realizar o resgate de parte do saldo de sua conta do fundo todos os anos e no mês de seu aniversário. O prazo para saque é de 3 meses, contados após a liberação.

A adesão à sistemática é opcional e quem não optar por ela permanece no saque-rescisão, que dá direito à retirada integral do FGTS em caso de demissão sem justa causa.

Em relação ao valor do saque-aniversário, o quanto cada pessoa recebe nessa modalidade é determinado pela aplicação de uma alíquota, que varia de 5% a 50%. Ela é utilizada sobre a soma de todos os saldos de todas as contas do FGTS do trabalhador.

No entanto, dependendo do quanto a pessoa possui acumulado, pode ser acrescida uma parcela adicional, que atinge os R$ 2,9 mil. O montante, quando somado ao FGTS de até R$ 1 mil, pode liberar quantias de até R$ 3,9 mil ao trabalhador, ou seja, quase R$ 4 mil.

Veja a tabela:

Limite das faixas de saldo (em R$)AlíquotaParcela Adicional (em R$)
Até 50050%
De 500,01 até 1.00040%50
De 1.000,01 até 5.00030%150
De 5.000,01 até 10.00020%650
De 10000,01 até 15.00015%1.150
De 15.000,01 até 20.00010%1.900
Acima de 20.000,015%2.900

Sendo assim, para receber os adicional de R$ 2,9 mil, o trabalhador precisa ter acumulado saldo acima de R$ 20 mil. O valor vale lembrar, pode ser ainda maior, considerando a soma da alíquota que, neste caso, é de 5%.

Além do saque rescisão, quem deseja optar pelo saque-aniversário do FGTS pode acessar o aplicativo FGTS ou site da Caixa.

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade