22 de maio de 2024 05:19

Aumento da produção de minério de ferro em Congonhas será tema de debate

CSN conseguiu licença para expandir atividades, mas ainda não cumpriu recomendações do MPMG feitas em 2019

A autorização, concedida pelo Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam) para a expansão da exploração mineral no complexo minerário Casa de Pedra, em Congonhas (Região Central), será tema de audiência pública nesta terça-feira (23/8/22). A reunião, a ser realizada pela Comissão de Administração Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), será às 14h30 no Auditório José Alencar.

A licença ambiental para a expansão foi concedida pelo Copam na reunião do dia 29 de abril, a mesma em que foi concedida licença para a mineração na Serra da Curral, que gerou ampla mobilização da sociedade civil e de parlamentares.

Segundo informações do gabinete da deputada Beatriz Cerqueira (PT), autora do requerimento para a audiência pública, na ocasião em que a licença foi concedida, membros da sociedade civil já questionaram a análise conjunta de dois pedidos complexos. 

Situação da Mina Casa de Pedra será debatida em audiência – Arquivo ALMG – Foto:Sarah Torres

Comunidade teme riscos

Em Congonhas, a empresa responsável pela planta minerária é a CSN. Ainda de acordo com o gabinete de Beatriz Cerqueira, as comunidades de Congonhas já estão em disputa com a mineradora pelo menos desde 2005. Abaixo da barragem da Mina Casa de Pedra, vivem cerca de 4.800 pessoas distribuídas por quatro bairros: Cristo Rei, Eldorado, Residencial Gualter Monteiro e Royal Park. 

Os moradores vêm denunciando problemas nessa barragem e falta de informações por parte da empresa. Em 2019, a promotoria de Congonhas chegou a recomendar a retirada dos moradores dos bairros Cristo Rei e Residencial Gualter Monteiro e que eles tivessem seus alugueis custeados pela minerados.

Ainda, foi recomendada o remanejamento da Creche Municipal Dom Luciano e da Escola Municipal Conceição Lima, que estão na área que pode ser inundada caso a barragem se rompa.

Apesar disso, nenhuma das recomendações foi seguida, de forma que o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) entrou com uma Ação Civil Pública, atualmente em tramitação no Tribunal de Justiça. De acordo com as informações do gabinete da deputada Beatriz Cerqueira, além de nenhuma família ter sido realocada, os alunos da creche foram enviados para instituições em munícios vizinhos.

Mobilização da população para ir a BH e participar da audiência
Vai acontecer Audiência Pública no dia 23 de agosto, terça-feira, 14:30, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (BH) sobre expansão da CSN em Congonhas. Aumentar a produção significa mais exploração e mais risco para as famílias atingidas. O MAB e seus parceiros ( UNACCON, IHGC, ACLAC e outras entidades) estão organizando ônibus, sem custo de passagem, para garantir nossa participação e mostra à CSN a insatisfação da população de Congonhas. Será uma grande mobilização! Saída do ônibus para BH:
. Dia 23 de agosto
. Saída 12h
. Local Poliesportivo Congonhas

COM INFORMAÇÕES DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE MINAS GERAIS

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade