12 de junho de 2024 15:08

Defesa Civil, CSN, Gerdau e Vale promovem simulado de emergência em Congonhas

A Defesa Civil Municipal de Congonhas, com apoio da CSN Mineração, Gerdau e Vale, irá realizar, no dia 16 de abril (domingo), às 10h, o 1º Simulado de Emergência de Barragens da Zona de Autossalvamento (ZAS) das 17 estruturas de contenção de rejeito, sedimento ou água incluídas atualmente no Plano Municipal de Segurança de Barragens (PMSB). Além de cumprir a legislação vigente, o simulado é uma ação preventiva. É importante destacar que não houve alteração dos níveis de segurança das barragens.

Ao todo, estarão envolvidos diretamente na atividade 32 bairros do município. O objetivo é reforçar a cultura de prevenção e orientar a população que vive nesta área e também visitantes, órgãos públicos e empresas sobre como agir em uma possível situação real de emergência.

Devido à importância do Simulado de Emergência de Barragens, será desenvolvida uma ampla campanha para divulgá-lo, como mobilizar e preparar as comunidades localizadas na ZAS. Nos dias 27, 28, 29 e 30 de março, irão acontecer REUNIÕES PÚBLICAS PREPARATÓRIAS PARA O SIMULADO – Seminários Orientativos em 12 locais de Congonhas.

O PMSB conta com a colaboração e participação de toda a comunidade nos seminários e no simulado, para que os objetivos do Plano sejam alcançados.

Em Congonhas, a ZAS abrange o Centro, Matriz, Vila Andreza, Zé Arigó, Campinho, Palmital, Grand Park, Nova Cidade, Rosa Eulália, Bom Jesus, Fonte dos Moinhos, Vila Rica, Cristo Rei, Residencial, Lucas Monteiro, Plataforma, Esmeril, Santa Mônica, Alvorada, Praia, Lamartine, Boa Vista, Belvedere, Vila São Vicente, Jardim Profeta, Lobo Leite, Chacreamento Vista Alegre, Chacreamento Lagoa Cumprida, Pires, Campos Altos, Campo das Flores e Mineirinha.

Como vai funcionar o simulado?

Durante o simulado do dia 16 de abril, as pessoas que vivem na Zona de Autossalvamento deverão começar a caminhar calmamente pela rota de fuga até o ponto de encontro (ambos sinalizados por placas do PMSB), assim que o sistema de alerta sonoro for acionado, indicando Nível 2 de emergência. Esta classificação de risco é adotada para a atividade porque, em uma possível situação real, as autoridades não esperam mais que se chegue até o nível 3 (cujo deslocamento também é feito calmamente), que representa risco iminente, para determinarem a evacuação. Este sistema de alerta sonoro será acionado por 20 minutos e deverá ser ouvido por toda a Zona de Autossalvamento (ZAS).

Na chegada, as pessoas devem ter a presença registrada, responder a uma pesquisa de satisfação e, em seguida, serão liberadas. Em seguida, acontecerá a desmobilização das equipes dos pontos de bloqueio e de encontro.

Já os pontos de encontro da Zona de Segurança Secundária (ZSS) – que é uma região fora da ZAS, mas impactada de alguma forma em caso de um rompimento de barragem – não é objeto de teste neste Simulado.  Mesmo assim, haverá em cada um dos pontos de encontro da ZSS equipes para fornecer­­ informações a quem chegar atraído pelo sistema de alerta sonoro.

Por este ser o primeiro treinamento promovido pelo PMSB e que simulará o Nível 2 de emergência, não haverá necessidade da participação de quem possua comorbidade, esteja acamado ou apresente dificuldade de locomoção. Mas esta parcela da população pode participar deste treinamento de emergência do PMSB, caso se sinta apta para a atividade e disposta. Pelo mesmo motivo, os animais de estimação e criação não irão participar deste simulado.

Trânsito

No dia 16 de abril, data da realização do Simulado de Emergência de Barragens, haverá pontos de interdição de veículos em vias localizadas na ZAS. Esta é uma medida preventiva para garantir a montagem e desmontagem da estrutura, o deslocamento da população pela rota de fuga até o ponto de encontro e evitar que veículos acessem a ZAS. A desmobilização desses bloqueios ocorrerá 1 hora após o evento. Haverá ampla divulgação do esquema de trânsito.

Cada um dos 92 pontos de encontro localizados na ZAS e na ZSS vai contar com uma equipe formada por pessoal treinado e estrutura que será montada no dia do simulado.

Um Centro de Comando e Operações da Defesa Civil será instalado no IFMG/Campus Congonhas, no bairro Campinho, para coordenar toda a atividade. Neste local, estarão o Chefe do Departamento de Defesa Civil Municipal, que conduzirá a atividade, e servidores de outros setores da Prefeitura; além de representantes CSN Mineração, Vale e Gerdau; Defesa Civil Estadual; Polícias Rodoviárias Estadual e Federal, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

Um staff formado por profissionais de comunicação da Prefeitura, empresas e In Group estará ligado ao Centro de Comando e Operações da Defesa Civil. Das operações irão participar, além dos órgãos e empresas que comporão o Centro de Comando de Operações da Defesa Civil, a Guarda Municipal, MRS, Via 040, a Adesiap e a Integratio.

O SAMU se juntará à Prefeitura, Defesa Civil, empresas, Integratio e Adesiap no apoio logístico. Também serão convidados a acompanharem o simulado a Agência Nacional de Mineração (ANM), Fundação Estadual de Meio Ambiente (FEAM), Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG), o Núcleo de Emergência Ambiental (NEA) e a Câmara Municipal de Congonhas. Outros órgãos e forças de proteção e segurança serão comunicados da realização do simulado.

Balanço

Ao final do simulado, o Centro de Comando e Operações da Defesa Civil fará um relatório que analisará todas as ações de desdobramentos do Simulado. Este é avaliado por uma Auditoria Externa e, posteriormente, submetido aos órgãos reguladores e fiscalizadores, que tomam as decisões cabíveis.

O PMSB está em evolução constante e o Simulado de Emergência de Barragens é uma grande oportunidade de se verificar novas oportunidades de aperfeiçoamento do Plano de Contingenciamento Integrado e seu Plano de Evacuação.

Para mais informações, fale com a Defesa Civil Municipal pelos telefones 199 e 3731-4133.

­­Assessoria de Imprensa do PMSB

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade