13 de abril de 2024 19:41

Grito de Liberdade- 13 de junho 1842 –  Liberais de  Queluz  se preparam para Revolução

Por João Vicente

Queluz, atual Conselheiro Lafaiete, teve uma importante participação no Movimento Revolucionário de 1842, conhecido pela historiografia de “Revolução Liberal de 1842” que teve lugar nas Províncias de São Paulo e Minas Gerais. Na época, o país passava por uma grave crise política e econômica, agravada pela queda do Gabinete Liberal e a ascensão do Gabinete Conservador e suas consequentes reformas centralizadoras. 

A revolta foi liderada por deputados liberais, fazendeiros e comerciantes que perderam prestígios políticos com ascensão do Partido Conservador.

Barbacena na proclamação de Jose Feliciano. Presidente interino do governo provisório da província 

      

Em Queluz, a mobilização começou em 13 de junho de 1842, com a chegada do “Batalhão de Voluntários”, composto por homens da Vila de Queluz e arredores (Catas Altas da Noruega e São Gonçalo). Eles se juntaram ao movimento liderado pelo Deputado liberal Teófilo Otoni, que em 10 de junho deflagraram na cidade de Barbacena, o levante escolhendo José Feliciano Pinto Coelho da Cunha, o Barão de Cocais, presidente interino do governo provisório da Província de Minas Gerais.

O objetivo do movimento armado era derrubar as reformas regressistas que tirava autonomia política das províncias e fazer D.Pedro II recuar com e devolver o Ministério aos liberais. Queluz foi à segunda Vila a aderir ao governo provisório de Barbacena e palco de dois embates, ambos vencidos pelos insurgentes (4 de julho-Combate de  Queluz e 26 de julho, a grande vitoria dos liberais- Batalha de Queluz), que resultou  em mortes e feridos de ambos os lados.

Quadro sobre a sangrenta Batalha de Santa Luzia 

Apesar da bravura dos rebeldes em Queluz, o movimento liberal em Minas acabou no dia 20 de agosto na Batalha de Santa Luzia, onde o exército imperial liderado pelo Caxias derrotou os revoltosos e pacificando Minas Gerais. No entanto, a Revolução Liberal de 1842, que foi um movimento das elites, marcou uma importante resistência ao centralismo e autoritarismo do império, e um passo importante para as lutas por maior autonomia e democratização do país.

Para saber mais sobre a presença de Queluz (Conselheiro Lafaiete-MG) no Movimento de 1842, acesse o blog “ Queluz em Debate”. Na praça Barão de Queluz você também encontram marcos sobre o tema. No corredor espaço cultural da Cãmara você encontrará uma placa alusiva da participação da Câmara de Queluz no Movimento de 1842.

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade