17 de abril de 2024 12:55

Anvisa suspende a venda de produtos injetáveis; saiba quais

Segundo a agência, produtos da PHD e da Biometik são cosméticos e não medicamentos, ou seja, não são autorizados a serem injetados no corpo pelas normas sanitárias

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu o comércio, distribuição, fabricação, propaganda e uso de produtos das empresas PHD e Biometik, indevidamente regularizados como cosméticos, uma vez que são indicados para uso injetável, forma que não é autorizada para essa categoria de produto.

Após o recebimento de denúncias, a Anvisa realizou inspeções conjuntas com os órgãos de vigilância sanitária locais. Foram verificadas, in loco, as irregularidades relatadas e também as condições de fabricação dos produtos. Assim, a agência publicou duas resoluções suspendendo a produção e comercialização.

Desde o ano passado, a Anvisa acompanha a prática irregular do uso de cosméticos como injetáveis, quando houve os primeiros casos de problemas graves envolvendo esse tipo de produto. 

Segundo a agência, os produtos injetáveis com finalidade estética precisam ser regularizados como medicamentos ou como produtos para a saúde. 

Além disso, a Anvisa alerta que produtos regularizados como cosméticos e com a descrição de “Uso Externo” na rotulagem não podem ser injetados em nenhuma parte do corpo, porque não foram desenvolvidos para essa finalidade e, assim, não têm a qualidade e segurança necessárias para serem usados de forma injetável.   

FONTE O TEMPO

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade