Meteorologia prevê chuvas em todas as regiões do Brasil nos últimos dias da primavera

O verão terá seu início no Hemisfério Sul nos primeiros minutos da próxima sexta-feira (22), mais precisamente às 00h27. A estação irá substituir uma primavera que termina com recordes de chuvas na Região Sul e estiagem severa em áreas do Norte e Nordeste e calor excessivo em muitas localidades do país.

Para os últimos dias da estação, as previsões das diversas fontes meteorológicas mostram, de forma convergente, a alta probalidade de ocorrência de chuvas generalizadas em todas as regiões do país.

Os institutos nacionais e os modelos matemáticos de previsão divergem apenas na distribuição das chuvas. No entanto, a maioria deles indica que os maiores volumes nos próximos sete dias devem se concentrar em uma convergência que vai da faixa do Oeste do Amazonas, passando por Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais e Espírito Santo.

Nordeste

No Nordeste, as previsões são ainda mais divergentes em relação aos volumes esperados. Enquanto alguns modelos mostram chuvas mais distribuídas, outros indicam maior irregularidade e volumes maiores em algumas áreas, como no Sul da Bahia.

Já a última rodada de previsão deste domingo, do modelo Cosmo, utilizado pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), também indica previsão de volumes maiores no Amapá, Pará e Tocantins, mas de pouca chuva em todo a metade leste da região.

Neste domingo (17), algumas localidades do Maranhão, e do Sul e do Extremo-Oeste da Bahia, receberam as primeiras chuvas. Em Juazeiro do Norte, no Ceará, o acumulado no início da manhã foi de 50 mm em poucos minutos, causando alguns alagamentos pela cidade.

Na manhã desta segunda-feira (18), o Inmet emitiu alertas para chuvas intensas em áreas do Nordeste, Norte e Centro-Oeste.

Estiagem prolongada

A estiagem prolongada e as temperaturas excessivas tem provocado muitos transtornos no interior do Nordeste. Em alguma regiões, não chove de forma significativa há quase onze meses.

Os reflexos podem ser vistos principalmente na zona rural, onde falta alimento para os rebanhos, além de água para dessendentação animal e até mesmo para o consumo humano.

Estiagem tem provocado a morte animais na Região de Guanambi – Foto: Tiago Marques

Milhares de cabeças de gado já morreram em algumas localidades da Bahia devido às condições climáticas adversas. O cenário de seca persistiu na região durante toda a primavera e só deve mudar nas primeiras semanas do verão.

Este tipo de anomalia de chuvas e altas temperaturas é consequência da intensidade do El Niño em atuação, que consiste no aquecimento das águas do Pacífico Equatorial.

Veja as previsões dos principais modelos internacionais

A animação abaixo reúne as últimas rodadas de previsões de quatro modelos internacionais, iniciadas neste domingo, até a manhã do próximo sábado (23), para todo o Brasil.

Embora todos indiquem chuva, é grande a divergência sobre os volumes esperados neste período.

Como os modelos estão em constante atualização, quem precisa saber com maior precisão quando chegarão as chuvas mais volumosas, deve ficar atento as novas rodadas de previsão.

Confira a previsão para os próximos dias

FONTE AGÊNCIA SERTÃO

, , , , , , ,

Últimas Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade

© 2023 – Criado por  Dr. Hosting Brasil.