24 de julho de 2024 00:59

Quadrilha extorquia autoridades que acessavam conteúdo sexual

A quadrilha exigia sucessivas transferências via Pix a pessoas de importantes cargos públicos, que acessavam conteúdo sexual em grupos de mensagens, criados pelos próprios criminosos

Na manhã desta quinta-feira (28/12), a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) realizou a Operação Cyber Shield, que visa combater crimes de extorsão praticados por organizações criminosas (Orcrim) na internet. O trabalho ocorreu por intermédio da Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC), com apoio das Polícias Civis dos Estados de São Paulo e da Bahia, além do Laboratório de Operações Cibernéticas — Diopi/Senasp/MJSP. 

As investigações identificaram que a quadrilha extorquia pessoas, de importantes cargos públicos, que acessavam conteúdo sexual em grupos de troca de mensagens, criados pelos criminosos para atrair as vítimas, em especial moradores do DF. Familiares de autoridades públicas também foram alvos da organização criminosa.

Após identificar pessoas com tais características, os criminosos aprofundavam as pesquisas com acesso ilegal a bases de informações sigilosas pertencentes à segurança pública. Durante os contatos e conversas, exigiam sucessivas transferências em Pix em troca de deixar as vítimas em paz.

Foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão e prisões temporárias nos estados de São Paulo (PCSP) e da Bahia (PCBA). As diligências contam com a participação tático-operacional do Grupo Especial de Reação (GER) da PCSP; da Divisão de Operações Especiais— DOE/PCDF e do Deic da PCBA.

Durante as investigações, foi constatado que os indivíduos operavam distribuídos pelos municípios de Feira de Santana e Salvador/BA, Pirituba e São Paulo/SP e tinham conexão com facções criminosas nesses estados. O delegado-chefe da DRCC, Giancarlos Zuliani, acompanha as ações na Bahia. 

FONTE ESTADO DE MINAS

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade