23 de abril de 2024 23:38

Carnaval 2024: blocos de rua recebem capacitação sobre combate à violência sexual em MG

Iniciativa faz parte do protocolo ‘Fale Agora’, criado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social com objetivo de combater crimes sexuais em espaços de lazer e turismo.

O governo de Minas vai capacitar mais de 60 blocos de rua de Belo Horizonte e do interior do estado para reforçar ações de prevenção e acolhimento de vítimas de violência sexual durante o Carnaval.

A iniciativa faz parte do protocolo “Fale Agora”, criado em agosto de 2023 pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social de Minas Gerais (Sedese), com o objetivo de combater crimes sexuais em espaços de lazer e turismo, como bares, restaurantes e casas noturnas.

De acordo com o governo, o projeto é formatado em três frentes:

  • prevenção contra possíveis agressores para mudar hábitos machistas e misóginos que levam ao assédio, à importunação sexual e a estupros;
  • acolhimento de forma respeitosa das vítimas de todas as formas de violência sexual;
  • orientação das vítimas com informações sobre rede de atendimento, policial e hospitalar, para possível direcionamento, conforme vontade da pessoa agredida.

Em Belo Horizonte, já foram capacitados dois blocos: As Charangueiras e Funk You.

“O protocolo foi feito para ajudar os integrantes do grupo a proibir as ocorrências de assédio, além de auxiliar em como atender essas mulheres e levá-las para locais de segurança. Nós somos um bloco 100% materno, devido a essa importância, além de divulgar o projeto nas redes sociais e grupos de WhatsApp, estamos fazendo uma campanha de capacitação familiar, orientando os nossos filhos a como agir e o que não fazer nesse tipo de situação” disse a fundadora do “As Charangueiras”, Ana Andrade.

O bloco foi o responsável por gravar a marchinha da campanha, intitulada “Dona de mim”, que será apresentada no dia do cortejo.

Integrantes do bloco ‘As Charangueiras’ recebem capacitação sobre combate a violência sexual — Foto: Ana Andrade

Mari Cardoso e Fabi Veloso, professoras da Ala do Passinho do Funk You, contaram que o bloco, considerado um dos maiores da cidade, recebeu a capacitação durante a aula do grupo de dança, composto em sua maioria por mulheres.

“A gente acredita muito que o carnaval está melhorando, e a gente percebe essa melhora, principalmente devido a esses movimentos. É muito importante que a gente continue fazendo essas movimentações para que o nosso carnaval fique ainda melhor” disse Mari.

Desfile do bloco Funk You, em Belo Horizonte (imagem de arquivo) — Foto: Leo Lara

As capacitações ocorrem em um dia de treinamento, de maneira presencial ou virtual, a depender da disponibilidade dos blocos, da seguinte forma:

  • Exposição de 30 minutos sobre o Protocolo Fale Agora;
  • Discussão de casos práticos, com um momento de perguntas e respostas de forma interativa com os foliões;
  • Disponibilização do Protocolo Fale Agora, adaptado para o contexto do Carnaval, em formato PDF.

O treinamento direcionado aos blocos vai ocorrer durante todo o período de pré-Carnaval, até 9 de fevereiro. Além disso, os grupos que aderirem ao protocolo vão receber do governo de Minas um selo de certificação que pode ser aplicado nos trios elétricos e nas redes sociais.

Durante o cortejo, além de reforçar a campanha, os integrantes devem orientar as mulheres em caso de importunação sexual, instruindo-as a procurar a Polícia Militar ou falar diretamente com as pessoas na linha de frente do bloco.

Além disso, durante o Carnaval, um ponto de apoio será instalado no Conjunto Cultural da Praça da Liberdade, no Edifício Iepha, localizado no número 470, bairro Funcionários.

FONTE G1

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade