20 de julho de 2024 23:28

Honda e Yamaha tremem! Moto ‘baratinha’ faz mais de 60 KM/L com preço de R$ 5 mil e chega para revolucionar o mercado

Uma nova moto barata chega ao mercado com a promessa de muita economia e deixa Honda e Yamaha para trás. A nova moto de R$ 5 mil é voltada para o público que atua com entregas.

O mercado brasileiro de motocicletas está prestes a testemunhar uma revolução com o lançamento de uma nova moto econômica que promete superar gigantes do setor, como Honda e Yamaha. Com um valor abaixo de R$ 6 mil, esta moto barata não só desafia as marcas estabelecidas com seu preço competitivo, mas também impressiona com um desempenho excepcional, ultrapassando até mesmo modelos consagrados como a Honda Pop.

Moto de 5 mil já vendeu milhares de unidades em janeiro

A empresa responsável pela nova moto barata é a Mottu, que é uma startup de aluguel de veículos e serviços logísticos. A empresa foi fundada em 2020 com a missão de suprir a necessidade de um serviço de aluguel de motos mais simples e acessível.

A princípio, a Mottu comprava diretamente da Honda o modelo Pop110i. Entretanto, devido à alta demanda, a empresa decidiu desenvolver seu próprio modelo de moto de 5 mil. A Mottu surge como resposta à crescente demanda por opções econômicas no mercado de motos. 

Seu modelo inovador não apenas conquistou o título de nova moto barata no Brasil, mas ganhou uma parte significativa de vendas em janeiro deste ano. A TVS/Mottu, licenciada no Brasil pela TVS indiana, conquistou uma posição de destaque no mercado brasileiro, contando com 5.427 unidades comercializadas apenas no último mês. Este enorme sucesso da moto de 5 mil representa uma enorme mudança no cenário de motocicletas, desafiando a hegemonia da Honda e Yamaha com sua combinação de acessibilidade e qualidade.

Nova moto barata da Motto pode fazer até 60 km/L

A nova moto de 5 mil chamada de Mottu Sport 110i, produzida no Brasil pela Dafra em Manaus é um ótimo exemplo impressionante de engenharia acessível. Contando com um motor de 109,7 cm³, injeção eletrônica e uma autonomia para entregar até 65 km/L, a nova moto barata oferece um desempenho excepcional a um preço acessível.

Seus freios a tambor e design básico, muito semelhantes ao da Honda Pop 110i, garantem uma ótima experiência de condução segura e confiável. Seu propulsor tem capacidade para entregar 8,3 cavalos de potência a 7.350 RPM e 0,8 kgfm de torque em 4.500 rotações.

O motor da moto de 5 mil atua em conjunto com um câmbio mecânico de 4 velocidades, tanque para 10 litros de gasolina e, conforme informações da TVS, pode alcançar uma velocidade máxima de 90 km/h e atingir uma autonomia de 650 km com tanque cheio.

Segundo um levantamento da Fenabrave, a nova moto barata está em 6º lugar no ranking de emplacamentos de motos na primeira quinzena de 2024, ficando atrás apenas de modelos da Honda e à frente da Yamaha, que aparece apenas na 8ª colocação com a FZ25. 

Futuro da Mottu no mercado brasileiro

A locadora de motos captou US$ 50 milhões em setembro do último ano, algo em torno de R$ 250 milhões em conversão para nossa moeda.

A rodada foi liderada pela americana QED, que já investiu em brasileiras como Creditas e Quinto Andar, e pela Bicycle, sendo este o primeiro aporte da gestora desenvolvida por Marcelo Claure, ex-Softbank, em sociedade com o fundo árabe Mubadala.

Vale mencionar também que a Mottu já conta com mais de 48 mil motos alugadas no Brasil e México, e os novos recursos ajudarão a levar motos verdes e pretas para várias outras localidades, aumentar o investimento operacional e também atrair um novo perfil de cliente.

FONTE CLICK PETRÓLEO E GÁS

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade