22 de maio de 2024 06:01

Moeda De 25 Centavos Rara Tem Cotação Extraordinária; Você Tem?

Você já imaginou que uma simples moeda de 25 centavos poderia valer mais do que seu valor de face? Bem-vindo ao intrigante universo da numismática, onde uma peça modesta pode se transformar em um tesouro cobiçado por colecionadores. Estamos falando da rara moeda de 25 centavos, cuja cotação extraordinária está fazendo os aficionados por colecionáveis entrarem em frenesi.

Esta pequena joia numismática não se destaca apenas pelo ano em que foi cunhada, mas também por suas características físicas e simbólicas. Feita de bronze sobre aço, com 25 mm de diâmetro, 7,55 gramas de peso e 2,25 mm de espessura, esta moeda não é apenas uma peça de troco.

Sua borda serrilhada e a efígie de Manuel Deodoro da Fonseca, um dos protagonistas da história política brasileira, conferem-lhe um valor histórico e cultural incomparável.

A avaliação do valor de uma moeda vai além de seu simples valor nominal. No caso da moeda de 25 centavos de 1999, vários fatores contribuem para sua valorização no mercado colecionável. O estado de conservação desempenha um papel crucial, com as moedas classificadas como “Flor de Cunho” alcançando os valores mais elevados.

FRANKLIN 750 x 450
Moeda rara de 25 centavos possui a efígie de Manuel Deodoro da Fonseca. (Reprodução/montagem)

Outras moedas e notas raras

Mas o fascínio por colecionáveis não se limita apenas a moedas. Notas raras também são alvo de desejo entre os aficionados, com algumas podendo valer uma pequena fortuna. Uma cédula de R$ 5, com uma tiragem baixa de aproximadamente 400 mil unidades, pode facilmente atingir o valor de R$ 300 entre os colecionadores mais ávidos.

E não é apenas a antiguidade que determina o valor; características como estado de conservação, tiragem e até erros de impressão podem influenciar significativamente o preço de uma nota.

Desde cédulas sem a frase “Deus seja louvado” até moedas com cunhos trincados, rachados ou múltiplas cunhagens, cada pequena peculiaridade pode transformar uma peça comum em um item de coleção altamente valorizado.

FONTE: FOLHA FINANCEIRA

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade