25 de julho de 2024 06:29

Prêmio extra de R$ 7.200 para beneficiários do Bolsa Família, veja quem tem direito

Beneficiários do Bolsa Família têm direito a prêmio extra de R$ 7.200. Confira se você se qualifica para receber este benefício e saiba mais!

Governo Federal do Brasil implementou uma estratégia inovadora para potencializar o impacto do Bolsa Família sobre famílias de baixa renda. A iniciativa, divulgada em 18 de junho de 2024, permite que os beneficiários aumentem sua renda sem perder o suporte financeiro já existente. Esta ação visa facilitar a transição das famílias para a independência econômica.

No coração desta nova política está a introdução de um incentivo que pode atingir até R$ 7.200 ao longo de 24 meses. Durante esse período, as famílias que conseguirem incrementar sua renda, por meio de empregos formais ou iniciativas próprias, ainda poderão contar com 50% do valor habitual do benefício. Esse suporte é um estímulo para poderem se estabilizar no mercado de trabalho.

Quem tem direito ao novo prêmio de R$ 7.200 do Bolsa Família?

Para se beneficiar deste novo “prêmio”, como é chamado pelo governo, a renda per capita da família não deve ultrapassar R$ 218 por mês. Além disso, é essencial que a família esteja adequada e registrada no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). Ferramenta esta que identifica e registra famílias aptas a participar de diferentes programas sociais.

Para se registrar no CadÚnico, as famílias devem procurar os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximos e fornecer documentos essenciais como CPF e Título de Eleitor. É crucial que você mantenha as informações sempre atualizadas, comunicando ao centro qualquer mudança na composição da família ou nos rendimentos, para assegurar que você continue recebendo o benefício continuamente.

Manutenção de dados no CadÚnico

O governo está implementando um novo incentivo financeiro para os participantes do Bolsa Família, visando fortalecer sua segurança econômica e promover maior autonomia financeira. Ao manter a assistência por um período crítico de 24 meses, espera-se facilitar uma transição suave e eficaz para essas famílias. Assim, auxiliando-as a se estabilizarem de maneira sustentável no mercado de trabalho.

Essa atualização do Bolsa Família é uma medida significativa que promete transformar a vida de muitas famílias brasileiras. Permitir que mantenham parte do benefício enquanto buscam empregos remunerados é um passo crucial para alcançar uma melhor qualidade de vida e promover a inclusão econômica dessas comunidades vulneráveis.

FONTE SEU CRÉDITO DIGITAL

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade