Audiência pública: entidades e lideranças elevam o tom e prometem paralisações na BR 040 pela duplicação

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

A audiência começou em tom de protesto quando o vereador Sandro José (PSDB) pediu um minuto de silêncio pelas centenas de vítimas cujas vidas foram ceifadas na BR 040.

Não faltaram críticas às ausências dos representantes da Via 040 e do Departamento Nacional Infraestrutura Terrestre (DNIT) na audiência promovida ontem a noite pela Câmara de Lafaiete para discutir a segurança na rodovia BR 040 e obras prioritárias de intervenções.

Lideranças cobraram duplicação e melhorias na BR 040/CORREIO DE MINAS

Mas as principais bandeiras levantadas na reunião foram de mobilização regional das cidades impactadas pela BR, a realização de manifestações como força de protesto, o repúdio pelas estatísticas crescentes de acidentes e cobranças pela duplicação do trecho entre Lafaiete a Capital Mineira. “A BR entre Itabirito a BH é de ricos. De Lafaiete até o Aphaville é de pobres e mais parece uma favela”, esbravejou o vereador Sandro José (PSDB).

Geraldo Kennedy Neiva, representando a Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e Serviços de Conselheiro Lafaiete, defendeu aglutinação de forças políticas para encaminhar os pleitos e demandas de obras prioritárias no novo edital de relicitação da concessão da BR 040.  “Somente com a aglutinação de forças seremos atendidos. Defendo que os 9 municípios cortados pela BR, façamos paralisações em rodízios a cada 15 dias para sermos ouvidos em nossas reivindicações”, assinalou.

Vereadores cobraram melhorias no trajeto entre Lafaiete e Belo Horizonte/CORREIO DE MINAS

O Presidente da SOREAR (Sociedade Regional de Engenheiros e Arquitetos), Crispim Ribeiro alertou que somente e intervenções contidas no novo edital serão contempladas. “Uma vez publicado o edital não mais tempo para atender as reivindicações dos municípios”, comentou, afirmando que as soluções estão na organização no campo político.

O Presidente do CDL CL, Aloísio Rezende, também defendeu manifestações como forma de chamar atenção pela precariedade da rodovia. “O CDL apoia a participação, mas as manifestações devem ser de forma pacífica e promovam resultados”, observou. “Estamos juntos com as entidades e o povo. Caso seja necessário vamos fechar a BR 040”, disse o vereador Carlos Nem (SD).

Populares

A reunião contou com participação popular na qual representantes de segmentos organização e comunitários cobraram mais segurança, construção de passarelas e outras intervenções. O principal alvo das críticas foi a concessionária Via 040. “Temos que ocupar os espaços públicos. Devemos paralisar a BR como forma de protestos. Quem sabe vai doer no bolso das empresas?”, sugeriu o fotógrafo Marcelo Bessa. As ausências de deputados também foram criticadas na audiência.

Sandoval de Souza, de Congonhas, alertou que seja enviada uma cópia da Audiência com notificação extra judicial de forma que a Via 040 responda a cada demanda levantada.

Igor e Aparecida, ambos do Gagé, e Wellington (Leleco) e Sandoval criticaram a Via 040/CORREIO DE MINAS

Promotor

O Promotor Glauco Peregrino sugeriu um baixo assinado pela priorização de duplicação do trecho entre Lafaiete a Belo Horizonte.

Propostas

Ao final o vereador Sandro José propôs um estudo para a implantação imediata de barreiras físicas dividindo as pistas para se evitar acidentes com colisões frontais e viabilizar condições de transposição segura de pedestres ao longo da BR040, além de se exigir a imediata pintura da sinalização horizontal na BR040 no trecho entre Conselheiro Lafaiete e Belo Horizonte

Clamor pela permanência do posto da PRF em Congonhas

Comunidade participou da audiência pública/CORREIO DE MINAS

A possibilidade de desativação do Posto da Polícia Rodoviária Federal em Congonhas também mobilizou as discussões na audiência. O Inspetor Eduardo Machado disse que as estatísticas de acidente em Lafaiete superou o trecho de Congonhas. Segundo ele a principal motivação dos acidentes é a imprudência. “È com a fiscalização que inibimos as imprudências. Levar nosso posto para mais de 60 km daqui vai ficar impraticável a fiscalização mais presente. Temos que nos mobilizar para que o posto permaneça em Congonhas”, afirmou.

Kennedy Neiva reforçou a aglutinação de forças regionais contra o fechamento do Posto da PRF. “Se fechar que vai perder é a sociedade”, assinalou.

O vereador Sandro José defendeu a elaboração de um manifesto em defesa da permanência do posto da Polícia Rodoviária Federal em Congonhas.

Deputado ficou preso em acidente a 040 e perde audiência

Por ironia, durante audiência aconteceram dois acidentes na BR 040/Reprodução

Paralelamente a realização da audiência, a BR 040 foi palco de dois acidentes. Um envolvendo um ônibus e outro no Km 588 o restaurante da Celinha em Itabirito.

Por ironia do destino o deputado estadual Fred Costa ficou impedido de participar da audiência pública preso nos sinistros ocorridos.

Em um vídeo enviado via internet e exibido ao final da reunião, o deputado, agora eleito para o Congresso Nacional, criticou a precariedade da rodovia. “É um descaso e desrespeito a que submete a Via 040 a seus usuários. Lamentavelmente são acidentes recorrentes. Temos que nos unir pela duplicação e cobrar da ANTT melhorias neste trecho”, disparou no vídeo.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
FacebooktwitterFacebooktwitter

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *