CAMINHADA ANDARILHOS ENTRE CATAS ALTAS DA NORUEGA E LAMIM

114
entrega de donativos
caminhada
caminhada
caminhada
caminhada
confraternização
confraternização
confraternização
confraternização
entrega de donativos
entrega de donativos
filmagem com drone
filmagem com drone

Estamos no mês de outubro vivendo um período de forte calor, talvez o mais forte que já vivemos nos últimos anos. E as previsões de tempo da semana passada indicavam que não escaparíamos de ter uma caminhada sob um sol abrasador neste sábado, dia 17. Assim foi. Quarenta e oito bravos Andarilhos Queluzianos desafiaram o tempo, que para muitos convidava mais para uma pescaria, uma cachoeira ou uma piscina e enfrentaram garbosamente 18 desafiadores quilômetros entre Catas Altas da Noruega e Lamim, com temperatura acima de 30 ºC.

O percurso foi prazeroso, pois oferecia paisagens lindas e vários motivos para arrancar sorrisos e brilhos nos olhos dos caminhantes fazendo-os esquecer do clima muito quente. Às margens do rio Piranga, várias fazendas com suas belas pastagens, matas, gado e plantações, tudo muito verdejante contrariando as expectativas de todos que esperavam por ver matas secas. À medida que o grupo caminhava, bandos de pássaros sobrevoavam e cantavam alegres em sintonia com a felicidade do grupo. Construções rurais antigas foi outro aspecto que muito chamou a atenção de todos.

Nada passava despercebido aos olhares aguçados dos amigos que paravam para admirar e também registrar cada detalhe. Nosso amigo Antônio Noronha nos honrou com a filmagem aérea dos pontos fortes da caminhada através de seu já famoso drone. O trabalho bem profissional dele nos deixa a grande expectativa em conhecer um detalhe ainda desconhecido por todos que é a visão aérea de uma caminhada, mostrando todos os seus detalhes.

Após a conclusão do trajeto em Lamim, o grupo reunido voltou para Catas Altas da Noruega onde foi recepcionado no Espaço Reginaldo ao som do cantor e tecladista Gilson.

No local, a segunda fase do evento cumpriu o que todos aguardavam. Houve ducha para relaxar todo o desgaste da caminhada. Em seguida, muita cerveja, água e refrigerantes para aplacar a sede. Pratos de salgadinhos diversos foram distribuídos para todas as mesas. Muita conversa entre os participantes que relembravam cada detalhe da caminhada.

A fim de cumprir mais uma de suas responsabilidades, uma pausa foi necessária nesta confraternização quando o grupo se reuniu na praça onde foi feita a entrega de donativos (roupas e calçados) para representantes do Conselho Tutelar da cidade.

Ao fim da confraternização, já com suas baterias recarregadas, os andarilhos voltam para suas casas já sabendo que o próximo mês será inesquecível: no dia 14 acontecerá a caminhada mensal e, no dia 21, a tradicional missa comemorativa pelo 11º aniversário do grupo, seguida do jantar dançante com a família Andarilhos Queluzianos.

CURIOSIDADE SOBRE CATAS ALTAS DA NORUEGA

Catas Altas da Noruega começou a ser povoada aproximadamente em torno de 1690, por membros das Bandeiras de Miguel Garcia e do Coronel Salvador Furtado de Mendonça enquanto exploravam a região da Serra de Itaverava. Alguns bandeirantes foram mais felizes encontrando com facilidade e abundância o ouro cobiçado, que aflorava na terra sem o grande trabalho das escavações profundas. Daí o nome da localidade – Catas que significa lavras; Catas Altas – lavras Altas. Já a origem do nome “Noruega” ainda é desconhecida, a versão mais aceita é a que o nome foi dado pelos primeiros desbravadores ao encontrar aqueles morros frios e úmidos que “escondiam a face do sol”.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/catas_altas_da_noruega Página visitada em 01/09/2008 Antigos Documentos em arquivo do IBGE – SERDIB (Serviço de Divulgação e Biblioteca).

LAÉRCIO REZENDE AMARAL – ANDARILHO QUELUZIANO