Congonhas assina convênio de R$11 milhões para confecção de réplicas dos 12 profetas de Aleijadinho

18

Congonhas é exemplo para o Brasil na área de preservação e restauração de seu rico patrimônio histórico. Desde 2014, quando em São João del Rei, foi assinado com o Governo Federal o Programa de Aceleração do Crescimento, o chamado PAC das Cidades Históricas, a Cidade dos Profetas recebeu investimento de mais de R$53 milhões em 12 projetos, isso sem contar a restauração das igrejas de Nossa Senhora da D’Ajuda (Alto Maranhão), recursos de mais de R$ 1 milhão, como também a reforma da igreja de Lobo Leite. Estas duas obras foram executadas com verba própria da prefeitura.

Os 12 profetas de Aleijadinho ganharão réplicas para a perpetuação e preservação das esculturas/REPRODUÇÃO

Cópias dos profetas

Ontem (18), a prefeitura de Congonhas assinou o contrato com o BNDES ( Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) no valor de R$11  milhões para a execução das obras artísticas da cópia dos 12 profetas Aleijadinho que ficarão expostas a visitação. As réplicas serão feitas em pedras sabão e serão fixadas em uma galeria anexa no Museu de Congonhas para a perpetuação das obras.

Para a confecção das réplicas houve um cuidado com a atualização de tecnologia 3D e softwares capazes de garantir máxima precisão das imagens esculpidas entre entre 1794 a 1804 pelo artistas Antônio Francisco Lisboa, conhecido como Aleijadinho.

O próximo passo agora é a contratação da empresa para executar a obra.