Itaverava: Igreja de Santo Antônio ganha projeto contra incêndio e descupinização

20

No último dia 23, ocorreu uma reunião para tratar do Projeto Complementar Contra Pânico e Incêndio da Igreja Matriz de Santo Antônio e Execução do Projeto de Higienização, Descupinização e fixação de Policromias e Douramentos dos altares da Igreja.

Reunião discutiu projetos de preservação da igreja de Santo Antônio/ DIVULGAÇÃO

A reunião teve a participação do Prefeito de Itaverava, José Flaviano, do Pároco da Matriz Padre João Duarte de Rezende, do zelador da igreja, José Miguel Dutra, equipe da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, Tatiana Rezende de Matos, Andréa de Oliveira Gomes e Mila Moreira Ribeiro, representantes do Grupo Oficina do Restauro, Adriano Ramos, Otaviano Guilherme de Souza, Kélvia Fernanda de Carvalho Barros e o engenheiro Luiz Eduardo Guerson.

Foram definidos os cronogramas de trabalho e em breve serão iniciados os trabalhos efetivamente. A prioridade é que os trabalhos sejam feitos com toda segurança necessária para minimizar riscos ao patrimônio cultural e também não prejudicar o calendário festivo da paróquia. Este trabalho será muito importante para a preservação dos elementos artísticos da Igreja Matriz que possui um acervo muito rico e é uma verdadeira joia do barroco mineiro.

A história 

A igreja matriz setecentista, cuja fachada foi alterada no início do século atual (acréscimo de vãos, decoração e substituição da cobertura das torres), conserva na decoração interna, 1758 (início da talha do altar do Rosário) e 1824 (conclusão da talha e pintura), um dos raros exemplos brasileiros de interior rococó, onde a talha, pintura e imaginária constituem um todo integrado. Merece destaque a pintura do forro da capela-mor, atribuída a Manuel da Costa Athaíde.
A Igreja de Santo Antônio é tombada pelo IPHAN.