Lafaiete e região avançam a “onda amarela” e reabrem grande parte do comércio; veja o que pode abrir

19

Bares e restaurantes permanecem no delivery

Uma grande notícia para Lafaiete. O Comitê Estadual aprovou o avanço da cidade e região a “onda amarela”, atingindo a Macro Centro-Sul. A decisão, que vem de encontro com a classe empresarial e comercial, foi definida ontem (29) e e valerá entre a partir de sábado (1º) até dia 8 de agosto.

Com a nova reclassificação, grande parte do comércio volta a abrir suas portas após 120 com as atividades suspensas em função da pandemia.

Novo Minas Consciente

Ontem (29), o Governador Zema (NOVO) anunciou a redução das fases do Programa “Minas Consciente”. Como ficou:

  • Onda Vermelha: apenas serviços essenciais (sendo bares e restaurantes com delivery e retirada);
  • Onda Amarela: reunindo todas as atividades que antes estavam nas antigas ondas branca, amarela e vermelha (autoescolas, lojas de artigos esportivos e floriculturas; hotéis, papelarias, lojas de roupa, salões de beleza e lojas de departamento; lojas de joias e bijuterias, informática, design e decoração);
  • Onda Verde: incluindo as atividades que, até agora, não tinham previsão de retorno (como academias).

Porém o novo programa somente começa a valer a partir a partir de 6 de agosto.  Com as mudanças, Lafaiete, Congonhas e Ouro Branco ficaram agrupadas em uma micro, ao invés da Macro Centro-Sul.

Assim, ao que tudo indica, a região deve migar para a onda amarela do “Novo Minas Consciente”, quando a maioria das atividades estão liberadas, inclusive bares e restaurantes. Agora, a divisão das ondas está mais simplificada, e o segmento de academias, que não tinha a mínima previsão de retorno, está contemplado na fase mais avançada.

Saiba o que poderá funcionar em sua cidade clicando aqui.