Lafaiete recebe investimento da Copasa e Congonhas terá 100% do esgoto tratado com recurso de R$ 30 milhões

17

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) e a Cooperação Financeira Alemã, por meio do Banco Alemão de Desenvolvimento – KfW, assinaram  um contrato de operação de crédito no valor de 80 milhões de euros, com contrapartida de 20%, correspondente a 16 milhões de euros da Copasa. O montante total, 96 milhões de euros, se destina à universalização da coleta e tratamento do esgoto nas áreas de abrangência da estatal mineira. O empréstimo terá juros fixos de até 1,5% ao ano, com pagamentos semestrais sobre o montante desembolsado. O prazo do financiamento será de 15 anos, incluídos cinco anos de carência, com pagamentos semestrais.

Os recursos se dirigem a quatro esferas. A primeira delas é a eficiência energética em estações elevatórias de esgoto, isto é, a implantação de soluções de engenharia que promovam a redução do consumo de energia elétrica dos sistemas de abastecimento. Neste âmbito, 25 cidades serão beneficiadas: Brumadinho, Belo Horizonte, Matozinhos, Itamarandiba, Teófilo Otoni, Minas Novas, Conselheiro Lafaiete, Baependi, Divinópolis, Santos Dumont, Iturama, Arcos, Bom Despacho, Pouso Alegre, Itajubá, Frutal, Barbacena, Alfenas e Três Corações.

Em Conselheiro Lafaiete o investimento será em eficiência energética (troca de equipamentos)  e controle de perdas (substituição de rede,troca de medidores e setorização). A construção da ETE Ventura Luiz também foi financiada através da cooperação da Copasa com o Baco KfW.

Em Congonhas, serão implantados 22 quilômetros de redes coletoras, além da construção de 10 estações elevatórias e de uma estação de tratamento de esgoto dotando a cidade com 100% do esgoto tratado. A previsão é que a obra dure de 2 a 3 anos.