Pagamento do 13º vira dor de cabeça para prefeitos

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Servidores de 90% dos municípios mineiros deverão ficar sem salário e o abono de Natal deste ano. O alerta foi feito nesta pelo presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM), Julvan Lacerda, também prefeito de Moema.

De acordo com ele a crise financeira nas prefeituras tem como principal causa o atraso no repasse de verbas pelo governo estadual, cuja dívida já chega a mais de R$ 10 bilhões.

Na região

Nas cidades da região, a falta de repasses colocam os prefeitos numa tremenda dor de cabeça, já que estão com dificuldades de fluxo de caixas. Ao menos, 6 prefeituras decretaram estado de calamidade ou emergência diante da penúria financeiras: Lamim, Itaverava, Em ter Rios de Minas, Carandaí, Barbacena e Ouro Branco.

Algumas prefeituras, como Casa Grande e Belo Vale, já atrasam os pagamentos dos funcionários.

A maioria dos prefeitos ouvidos por nossa reportagem não quiseram adiantar se pagarão o 13º até o dia 20 e torcem pela vinda de recursos para quitar o benefício. Na maioria das prefeituras, a incerteza em relação ao 13º esquenta a cabeça dos gestores. “Estou conseguindo honrar o pagamento da folha em dia, mas se fosse hoje não teria recursos para quitar integralmente o 13º. Estamos vivendo dia após dia e juntando recursos para o pagamento”, confidenciou um prefeito hoje pela manhã a nossa reportagem.

A possibilidade real de atraso ou parcelamento já aflige muitos servidores na região.

Pagamentos

A prefeitura de Ouro Branco informou que no próximo dia 7 pagará os salários de novembro. A prefeitura de Lafaiete também quita esta semana a folha dos servidores. Em Congonhas, o prefeito Zelinho anunciou que no dia 17 pagará o 13º.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
FacebooktwitterFacebooktwitter

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *