Patrimônio histórico restaurado: Basílica

16

Uma das obras primas do Barroco Mineiro e Patrimônio Mundial, a Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos passou pela mais importante restauração de sua história. Durante os trabalhos, entregues à população em 2018, foram encontradas pinturas expressivas, como o fundo da pintura do forro da nave, que era cinza liso e escondia um céu com nuvens e tonalidades do azul ao rosado.

Entre as ações realizadas, destacam-se a recuperação de uma pintura do século XVIII nas laterais do camarim do retábulo-mor e simbologia do martírio de Cristo; os quadros da sacristia, nártex, coro e da nave; balaustradas; cimalhas; forros; retábulos laterais e da sacristia; arco do cruzeiro; púlpitos; pias; lavabo de pedra sabão da sacristia; e a cruz de Feliciano Mendes. Durante a obra, foram encontradas a pintura do forro da nave que era cinza liso e escondia um céu com nuvens e tonalidades do azul ao rosado e ainda uma pintura sobre tela na parte superior da Cruz, com a representação do Crucificado.

Foram cerca de R$ 2,27 milhões investidos na restauração, realizada por meio do PAC Cidades Históricas, com execução da Prefeitura Municipal de Congonhas. O Ministério Público Federal (MPF) também direcionou investimentos de quase R$ 493 mil para o projeto da obra, por meio de um Termo de Ajustamento de Conduta. A paróquia ainda realizou outros serviços, como a pintura da igreja, a recuperação de relicários e imagens, como a do Bom Jesus crucificado, localizado no altar-mor.