Festival da Quitanda volta com total sucesso e público de mais de 10 mil pessoas

Sabores, quitutes, amor e muita alegria. Assim foi comemorado nos dias 13, 14 e 15 de maio o 20º Festival da Quitanda de Congonhas, um dos eventos mais tradicionais do nosso município, resgatando e preservando a arte de fazer quitandas, os costumes e a cultura de nossa Minas Gerais

O evento, realizado pela Prefeitura de Congonhas, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte, Lazer, Turismo e Eventos (Seculte) em parceria com diversas secretarias, reuniu na sexta (13) e sábado (14), diversas atrações musicais como Falabellas, Alan e Alex, Carpiah e Lô Borges. Toda a estrutura de palco, som, luzes deixaram a população e visitantes surpreendidos com a organização e o encanto das barracas e diversidades de caldos que foram servidos durante as duas noites do Festival.

No domingo, o Festival da Quitanda começou a movimentar cedo a Romaria. Mais de 70 quitandeiras puderam compartilhar suas delícias com a grande população presente em stands decorados. Além de Congonhas, vários locais como Sabará, São Brás do Suaçuí, Conselheiro Lafaiete, Ouro Branco, Itabirito, Nova Lima, Piranga, Itaverava, Entre Rios, São Gonçalo do Rio abaixo, Santa Bárbara do Tugúrio e Lagoa Dourada participaram do evento.

Durante o Festival foi distribuído gratuitamente aos visitantes quitanda típica da região: o cubu (broa de fubá de milho enrolada na folha de bananeira) e o chá de Congonha (tipo de erva mate muito comum na região e que deu origem o nome da cidade).

Para o Prefeito da cidade, Dr. Cláudio Antônio de Souza, “estamos realizando a 20ª edição do tradicional Festival da Quitanda, ressaltando e preservando a culinária mineira que já demonstrou fortemente a importância do resgate da história local, além do aumento da renda familiar como oportunidade para aquelas famílias continuarem a produção das tão famosas quitandas”, ressalta.

Além dos quitutes, o domingo na Romaria foi recheado de atrações com os shows de artistas locais e regionais, como a banda Viola ao Vento, Chico Lobo e fechando o Festival Saulo Laranjeira. O resgaste da cultura por meio do som forte da viola animou toda a população presente.

Como incentivo ao trabalho dos expositores, a Seculte emitiu certificados de participação, e premiações em várias categorias:

“Melhor Stand” para o stand com decoração mais bonita:

Lílian Betânia de Souza Costa – Com açúcar e com afeto – Congonhas

“Comércio Especializado” para a melhor quitanda de padarias, confeitarias e supermercados participantes:

1º lugar: Gabriela Palmieri – Queijadinha cremosa de doce leite – Congonhas

2º lugar: Rocambole de doce leite com abacaxi e pimenta – Lagoa Dourada

“Quitanda Regional” para a melhor quitanda das demais cidades participantes:

1º lugar: Vanessa Santana de Mello – Pastel de angú com recheio de jiló com torresmo – Itabirito

2º lugar: Maria Aparecida de Souza – Queca – Nova Lima

“Quitanda Prata da Casa” para a melhor quitanda da cidade de Congonhas:

1º lugar: Grupo de Escoteiros Cidade dos Profetas – Bolo de pamonha – Congonhas

2º lugar: Geralda Clodomiro Castro – Pastel de angú com recheio de torresmo e ora-pro-nóbis – Congonhas

O Festival da Quitanda tem sido um grande sucesso, pois conta com um público de aproximadamente 10.000 (dez mil pessoas), dentre eles: moradores da cidade, da região, turistas e visitantes. Além de saborear o gosto especial das deliciosas quitandas caseiras, num cenário que recria a atmosfera das fazendas do interior, o público revive o tempo de prosear, sentir o gostinho do café moído na hora, tudo isso, ao som da boa música de viola e causos regionais apresentados pelos artistas populares de Congonhas e cidades vizinhas.

Lô Borges e Saulo Laranjeiras fazem shows no 20º Festival da Quitanda de Congonhas

Vem aí a melhor festa da culinária mineira. Depois de 2 anos, Congonhas (MG) promoverá entre os dias 13 a 15 de maio, o 20º Festival da Quitanda, na histórica Romaria.

O evento reúne quitandeiros e quitandeiras do interior de Minas. E não faltaram música e shows. Lô Borges e Saulo Laranjeiros serão os principais atrações, como também as bandas Falabellas, Alan e Alex, Carpiah e Viola ao Vento.

Venha saborear e apreciar o melhor da música e da quitanda mineira!

Depois de 2 anos, Congonhas (MG) volta a promover o 20º Festival da Quitanda

Depois de dois anos suspenso por causa da pandemia da Covid-19, a Prefeitura de Congonhas vai realizar o 20º Festival da Quitanda, em 2022. Um esforço e parceria de várias Secretarias Municipais com instituições e quitandeiros locais.

Como se tratam de guloseimas da nossa culinária típica, a Vigilância Sanitária Municipal – VISA vem realizando diversas ações para auxiliar e orientar o uso de alimentos e práticas de manipulação dos mesmos junto aos expositores.

Os técnicos da Vigilância Sanitária desenvolveram uma cartilha de boas práticas na manipulação de alimentos e, em um encontro que aconteceu na noite da quarta-feira (27/04), na Secretaria de Cultura, a coordenadora da VISA municipal, Renata Adriane Rodrigues, e a nutricionista, Giovana Barbieri, apresentaram o material e falaram sobre ele aos presentes, entre eles, alguns coordenadores do Festival.

O objetivo é que cada quitandeiro manipule seus ingredientes da maneira correta e produza uma quitanda com toda a segurança sanitária e qualidade para o deleite de quem participar do Festival. A cartilha estará disponível no portal da Prefeitura de Congonhas na internet para todos que quiserem saber sobre a manipulação correta dos alimentos, em breve.

Texto e Foto: Daniel Palazzi – Comunicação Prefeitura

PM prende 3 traficantes, apreende droga, dinheiro e caderno de anotações de venda

Mediante denúncia de que dois indivíduos foram vistos praticando tráfico de drogas no Bairro Basílica, em Congonhas (MG), a Polícia Militar compareceu ao endereço na noite dessa quinta-feira, 14 de abril, tendo êxito na abordagem de um deles (21 anos), o qual foi preso e conduzido pelo crime.
Ele assumiu a propriedade de 19 pedras de crack, 2 buchas de maconha, 1 rádio, 2 telefones celulares e a quantia de R$ 143,00 materiais encontrados no local da abordagem.

Na noite de sábado, 16 de abril, durante patrulhamento pelo Bairro Grand Park foram apreendidos 87 pinos de cocaína após a abordagem de um jovem de 22 anos. Ao visualizar a viatura policial, ele chegou a dispensar um involucro contendo as substâncias, tentando evitar um flagrante. Ele foi preso em flagrante e encaminhado para providências.

Outra prisão

No domingo, 17 de abril, após denúncias sobre movimentação de tráfico de drogas no Bairro Nova Cidade, em Congonhas, a Polícia Militar realizou intervenção no local e efetuou a prisão de um homem de 41 anos, apreendendo um aparelho celular, 31 papelotes de cocaína, 3 buchas de maconha, uma balança de precisão, a quantia de R$ 815,00, anotações referente a venda e material para dolagem dos entorpecentes.

Projeto da CSN pode comprometer abastecimento de água de Congonhas; até 2028 a mineradora vai retirar 75 mil de litros/dia

Discussão na Câmara para debater impactos de projeto deve ser transmitida ao vivo

A população de Congonhas pode ter seu abastecimento de água comprometido para as futuras gerações e o problema já preocupa autoridades e segmentos organizados.

Isso parque a CSN Mineração – que já rebaixa lençol freático e bomba água para o sistema da COPASA em Congonhas (MG) – tenta aprovar Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paraopeba (CBH-Paraopeba) o pedido de ampliação do volume da autorga e do rebaixamento do lençol freático para ampliar a exploração de águas em suas atividades minerárias na cava do Mina Casa de Pedra projetados para os anos de 2022 a 2030.

A deliberação pelo CBH Paraopeba está prevista para acontecer na próxima segunda-feira (13), a partir das 9:00 horas em formato virtual, mediante apresentação, discussão e aprovação da Renovação de Outorga da CSN Mineração – Processo SEI No 1370.01.0005503/2021-02, conforme convocação do comitê. 

Reunião de urgência

Amanhã (9) a partir das 10:00 horas ocorre uma reunião de urgência na Câmara para discutir o tema que envolve o desenvolvimento econômico e sustentabilidade. O evento deverá ser transmitida ao vivo em rede sociais, canal da Câmara Rádio congonhas.

A reunião foi convocada ontem (27) pela Comissão de Meio ambiente da Câmara Municipal e terá presença de vereadores, líderes comunitários da Unaccon e associações de moradores, além de representantes da CSN Mineração, Promotoria, Prefeitura de Congonhas, Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Copasa, Comitê de Bacia, Instituto Histórico e Geográfico de Congonhas, O local será o Plenário da Casa Legislativa e aberto ao público em geral. 

A reunião foi convocada pelo Presidente da Comissão de Meio de Ambiente do Legislativo, o Vereador Vanderlei Eustáquio Ferreira (MDB), com o bjetivo de prosseguir no detalhamento do projeto da CSN e manifestação do Municipio junto aos orgão de controle e Comitê de Bacia Hidrográfica do Paraopeba, em defesa dos interesses da população da Cidade dos Profetas. 

Na sessão da Câmara na terça-feira (7), o vereador Vanderlei e também  o vereador Averaldo (MDB) manifestaram preocupação com a baixo nível de informação sobre a  autorização para a autorga, em especial sobre a falta de participação popular no processo.

Processo

Por outro lado, o projeto já parecer favorável da A Unidade Regional de Gestão das Águas Metropolitana (URGA CM) que considerou satisfatórios os estudos apresentados e é favorável ao deferimento da Outorga para o empreendimento CSN MINERAÇÃO, conforme parecer. .

Os números são vultuosos. Serão 3130 m³/h no pico da exploração, em  regime de operação de 24:00 horas por dia. A intervenção será realizada por meio de poços tubulares profundos instalados na cava da mina com coordenada geográfica. Pelo pedido, a CSN pretende aumentar em 4 vezes a vazão da água que extrai hoje do lençol freático. O número corresponde a aproxidamente 6,5 vezes a água utilizada pela população de Congonhas. 

UNACCON

Segundo o diretor de meio ambiente da União das Associações Comunitárias de Congonhas (UNACON), também membro do Conselho de Saneamento e do IHGC, Sandoval Souza, a operação prevê impactos ambientais de grande porte. “Considerando o rebaixamento em 3130 metros cúbicos por hora, por 24 horas, temos 3.130.000 litros por hora (um metro cúbico é igual a mil litros ou uma caixa d’água grande), ou 75.120.000 litros por dia. O que equivale, considerando a referência da ONU de 110 litros de água de consumo por pessoal, a uma captação suficiente para o abastecimento de 682.909,091 pessoas. São 75.120 caixas d’água de mil litros por dia. Os números assustam pelo volume. Há potencial para comprometer nossas nascentes que estão dentro da área da CSN e VALE”, informou a nossa reportagem.

“Sinceramente, ainda mais que a maioria dos dados que embasam o Relatório Técnico do IGAM, são relatórios antigos que foram elaborados diante de uma outorga de perto de 800m³/h. Agora estamos falando de 3.130 m³/h. Entendemos que no mínimo seria caso para a  contratação de uma consultoria independente tipo o IPT, para elaborar uma análise técnica do processo”, considerou.

Sandoval ainda sustenta que a concessionária COPASA tem o dever de analisar e se manifestar sobre a outorga, detalhando os atuais e futuros impactos e riscos para o abastecimento público, já que a estatal tem várias captações na área de influência da CSN.

Além disso, foi informado por Conselheiro do CBH Paraopeba que a outorga não está atrelada a um licenciamento ambiental. Assim, sendo aprovada na reunião do Comitê ela já entrará em vigor sem necessidade de outras instâncias. 

INQUÈRITO 

Também corre em paralelo na promotoria de Congonhas o Inquérito Civil Público MPMG 0180.19.0000004-2,  que apura a reposição de mananciais com bombeamento e água de lençol freático (fundo da cava de mineração) a montante de captações da COPASA para abastecimento público, com sistema instalado e operado pela CSN Mineração, sem informações à COPASA. Riscos para o abastecimento e para a saúde pública, instaurado em 22/01/2019 a requerimento da Unaccon acatado pelo MPMG. 

 CONDICIONANTES

Segundo as condicionantes do processo de outorga a CSN Mineração tem o compromisso e obrigação de manter os níveis de vazões primários  ( são obrigações legais e condicionantes da outorga). O relatório menciona ainda que o aumento do bombeamento – incluindo a instalação de dezenas de novas bombas –  é para continuidade das operações de extração de minério, portanto a empresa entende que tem esse compromisso e a obrigação de manter este equilíbrio, seja para uso humano ou preservação ambiental com suas funçoes ecosistêmicas  com prioridade de manutenção das vazões originais.

VOTO CONTRÁRIO NA CAMARA TÉCNICA

Um dos conselheiros do Paraopeba (CBH-Paraopeba), o geólogo Ronald Fleischer, votou na Câmara Técnica do Comitê contra a contra a liberação da autorga por inumeros motivos, dentre eles que: ” A crítica que se pode fazer ao Parecer Técnico do IGAM é que, sendo um documento que para a maioria dos conselheiros serve de aval para um voto favorável, tem limitações técnicas que serão explanadas a seguir. O órgão não assume nenhuma responsabilidade sobre seu parecer, transferindo-a ao profissional que assina o relatório e que apresenta a ART do CREA, mesmo que na ocasião de um possível, mas improvável sinistro, ele não esteja mais ativo. Agrava a situação que o Parecer Técnico em questão transcreve, não se sabe se integral ou parcialmente, um relatório técnico que não é nenhum dos seis constantes do processo, já que contém alguns dados mais atualizados”  ( vide íntegra do voto em anexo) 

“A CSN tem o compromisso e obrigação de manter os níveis de vazões primários, é uma obrigação legal e condicionante da outorga, vale salientar que o objeto deste bombeamento é para continuidade das operações de extração de minério, portanto a empresa entende que a prioridade é a manutenção das vazões originais e tem esse compromisso e obrigação de manter este equilíbrio seja para uso humano ou preservação ambiental”, informou a CSN ao documento ” Informação CSN Mineração sobre o parecer do Conselheiro do CBHP pela ONG Abrace a Serra”. 

O tema já foi comentado na Cãmara e em duas edições do Programa Participovo e o resultado da reunião de amanhã vai definir os caminhos administrativos, ou mesmo judiciais, que  paltarão o conturbado processo.   

about

Be informed with the hottest news from all over the world! We monitor what is happenning every day and every minute. Read and enjoy our articles and news and explore this world with Powedris!

Instagram
© 2019 – Powedris. Made by Crocoblock.