Homens são multados em R$ 205 mil por jogar rejeitos de porcos em vegetação

A Polícia Militar de Meio Ambiente prendeu e multou em R$ 205.659,88 dois homens na zona rural do município de Lagoa Dourada, na região mineira do Campo das Vertentes, pelo descarte irregular de rejeitos sólidos de porcos, em área de vegetação, às margens da rodovia MGC-383. O crime foi flagrado pelas autoridades ambientais do 3º Grupamento de São João del-Rei na última quarta-feira (10/11).

A PM de Meio Ambiente compareceu ao local em atendimento a uma solicitação da Polícia Militar responsável pelo policiamento rodoviário na região. Logo, o crime ambiental em curso foi flagrado na altura do km 61 da rodovia No momento da abordagem registrada em vídeo, os autores, de 28 e 53 anos, utilizavam um caminhão para despejar os resíduos – uma prática criminosa que, conforme a polícia ambiental,

Diante do flagrante, o proprietário da suinocultura recebeu três multas que totalizam R$ 199.191,72. Outro auto de infração foi emitido para o motorista do veículo no valor de R$ 6.468,16. O caminhão foi apreendido e permanece à disposição da Justiça. Posteriormente, os autores foram conduzidos à delegacia de São João del-Rei, onde o delegado de plantão arbitrou uma fiança no valor de R$ 1.600 e eles foram liberados após o pagamento. Os dois homens ainda terão que comparecer à Justiça quando forem intimados.

Recurso administrativo

 Em até 20 dias, os autores poderão, caso queiram, entrar com recurso administrativo na 13ª Companhia de Polícia Militar de Meio Ambiente, em Barbacena. Outra opção é efetuar o pagamento à vista ou por meio de parcelamento. (EM)

Cariocas com 94 pássaros são presos e levam multa de mais de R$ 180 mil na região

Dois homens, ambos de 53 anos, foram flagrados pela Polícia Militar Rodoviária (PMRv) na BR-265, em Barbacena, transportando 94 pássaros da fauna silvestre. Os autores receberam voz de prisão e responderão pelos crimes de tráfico de animais silvestres e maus-tratos – este último devido às condições precárias de segurança nas quais as aves eram transportadas. Dois autos de infração foram emitidos para cada um deles, totalizando R$ 180.438. 

Apesar do flagrante, eles assinaram o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foram liberados. Logo, os dois homens, que moram no Rio de Janeiro, devem comparecer à Justiça da comarca mineira quando intimados. As diligências tiveram início na madrugada de sexta-feira (15/10), quando a PMRv realizava uma fiscalização de rotina na rodovia.

Ao solicitar os documentos do veículo, os policiais perceberam o nervosismo do condutor e do passageiro e, então, resolveram fazer buscas dentro do carro. Então, os policiais localizaram no porta-malas quatro gaiolas e em cada uma delas havia um pássaro da espécie trinca-ferro.

No assoalho do automóvel, entre os bancos traseiros e dianteiros, os militares também encontraram 90 pássaros presos em pequenas caixas, sendo 40 coleiros e 50 da espécie trinca-ferro. Nesse momento, a PMRv acionou a Polícia Militar de Meio Ambiente, que lavrou os autos de infração ao constatar a irregularidade.

Questionado pelas autoridades, o motorista relatou que tem parentes na cidade de São João del-Rei e que frequentemente vai visitá-los. Logo, ele aproveita a oportunidade para percorrer a cidade em busca dos diversos tipos de pássaros e os vende em uma feira no Rio de Janeiro.

Como os autores não tinham a Emissão de Guia de Transporte Animal (GTA), documento que é emitido pelo Ibama, os animais foram apreendidos pela PM de Meio Ambiente – que acionou uma veterinária para avaliação de todas as aves. Como os 90 pássaros estavam em boas condições de saúde, a médica emitiu um lado autorizando a liberação deles na natureza, o que foi feito pelos policiais ambientais. As outras quatro aves que estavam em gaiolas no porta-malas foram encaminhadas para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), em Juiz de Fora, onde passarão por um processo de adaptação e, posteriormente, serão reintegradas ao habitat natural.

Idoso é multado por crime ambiental

Atendendo a uma denúncia anônima, a Polícia Militar de Meio Ambiente compareceu em uma fazenda próxima ao Povoado dos Mamonas, zona rural de Prados e multou o autor, 63 anos, no valor total de R$ 57.188,00. 

O motivo da multa foi pelo fato do autor eliminar vegetação rasteira e arbórea de espécies nativas, atingindo uma área de 15 hectares, mediante aração de terra com utilização de trator agrícola, sem as devidas autorizações.

As atividades florestais foram suspensas no local, até a regularização junto ao órgão ambiental competente. Além da multa, o autor responderá pelo crime ambiental.

Participaram da ocorrência: SGT Viveiros e o CB Jackson. 

FONTE BARBACENA TEM

Bombeiros salvam cães, pássaros e jabuti em incêndio

Na tarde de segunda-feira (13), o Corpo de Bombeiros foi acionado para debelar um incêndio que iniciou na vegetação e propagou para uma residência na Rua Celso Racioppi, bairro Queluz em Conselheiro Lafaiete.
Segundo informações de populares uma pessoa ateou fogo em um sofá próximo a uma mata nos fundos via porém perdeu o controle da situação e rapidamente as chamas se propagaram e atingiram a residência que era usada além de moradia, como depósito de diversos materiais recicláveis.
Além do combate às chamas da casa, as equipes de Bombeiros também atuaram no incêndio na mata que corria risco iminente de atingir outras residências da vizinhança.

Durante o combate, foram salvos pelos Bombeiros 6 cães, um jabuti e diversos pássaros que estavam em gaiolas da residência. Foi verificada ainda que um cão não conseguiu sobreviver e outro encontrava desaparecido.
A ação direta às chamas durou pelo menos 3 horas, foram gastos aproximadamente 25 mil litros de água, empenhados 18 Bombeiros, dois caminhões de combate a incêndio e 4 viaturas de apoio. O Corpo de Bombeiros foi auxiliado pela Prefeitura Municipal, Polícia Militar e Defesa Civil Municipal.

A Polícia Militar de posse das informações efetuou a prisão e condução do indivíduo suspeito de colocar fogo no sofá que causou todo o incêndio. Ato contínuo a Polícia Militar verificou ainda irregularidades quanto ao aprisionamento dos pássaros na residência incendiada, deu voz de prisão e conduziu também o responsável pela guarda dos pássaros.

Fato que chamou atenção dos Bombeiros foi o auxílio da população vizinha que a todo tempo levavam água e bebidas isotônicas para hidratação das esquipes. Fica aqui o registro de agradecimentos a todos que contribuíram com o Corpo de Bombeiros durante os trabalhos de combate ao incêndio.
Por fim fica o alerta que colocar fogo sem autorização do órgão competente é crime e sujeita o infrator a penas administrativas e ou criminais

Após mais de 30 horas, incêndio no Parque da Cachoeira é controlado

Depois de mais de 30 horas de combate, as forças voluntárias, Bombeiros Militares, Brigadas da Vale e da CSN conseguiram controlar o incêndio de grandes proporções no Parque da Cachoeira em Congonhas. O fogo começou na tarde de sábado (4) com monitioramento da Prefeitura. Segundo informações, grande parte da parte de campo foi atingida.

A extensão da destruição deve delimitada por drone pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Ainda hoje (6), funcionários voltam ao local para verificar se o incêndio foi totalmente controlado.

Não bastasse a poeira, arde em fogo o pouco que resta de cobertura vegetal no território de Congonhas onde estão mais de 40% dos mananciais que abastecem os mais de 50 mil moradores. Há indícios de que o fogo foi criminoso.

Há indícios de que o fogo foi criminoso.

Fotos: Sandoval Souza e IEF

Nuvem de poeira volta atingir Congonhas; MP já apura crime ambiental

Um problema crônico que não perece ter fim com reflexos diretos a saúde da população congonhense. Enquanto os fartos recursos enchem os cofres da prefeitura, os moradores pagam um alto preço pela atividade mineradora.
Novamente deste esta manhã (28) uma nuvem de poeira cai sobre a Congonhas atingindo grande parte da cidade e invade diversos bairros.

Como não se bastasse clima seco, os moradores sofrem martírio da poeira da mineração.

Desde 2008 os moradores sentem o incomodo. Eles dizem que dura o ano inteiro, mas fica pior nesta época do ano. A grande preocupação é com a saúde.

Há mais de um ano diversas mineradoras foram autuadas e multadas pelo fenômeno.

Monitoramento do ar

Desde 2019, funciona em Congonhas uma rede de monitoramento da qualidade do ar que garantiria a correta aferição da emissão de partículas poluentes. Os dados gerados pelos equipamentos serão monitorados pela FEAM. Os parâmetros analisados serão partículas totais em suspensão, partículas inaláveis, direção e velocidade do vento, pressão atmosférica, volume de chuvas, radiação solar global, umidade relativa do ar, entre outros.

Além dos transtornos e da preocupação com a saúde, há o medo de a poeira prejudicar também um patrimônio histórico do nosso estado: os profetas de Aleijadinho.

Representação

O Ministério Público, através do promotor Vinicius Alcântara Galvão, notificou hoje (28) a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Fundação Estadual do Meio Ambiente (FEAM), para que no prazo de 5 dias, sejam procedidas fiscalizações com a efetivação de medidas para minimizar os impactos da nuvem de poeira, como também a indicação dos culpados pelo crime ambiental que assombra Congonhas há mais de5 anos.

https://youtu.be/yEway7-feG0

Os equipamentos vão começar a ser instalados em junho e até outubro deste ano todo o sistema deve entrar em funcionamento. Os equipamentos oferecem dados técnicos, que serão disponibilizados diariamente no site da FEAM, para que possam ser acompanhados pela população.

FOTOS E VÍDEO Sandoval Souza Pinto

Vereadores encaminham denúncia contra curral em Lafaiete a promotoria

Vereadores encaminham denúncia contra curral em Lafaiete a promotoria/CORREIO DE MINAS

Um curral situado ao final da rua José Gonzaga de Souza, o Bairro Santa Cruz, em Lafaiete, é alvo de denúncias de moradores por crimes ambientais e encaminhadas a Câmara Municipal que abriu uma Comissão Especial para apurar o caso.

A propriedade onde fica o curral faz divisa com um córrego e estaria trazendo transtornos como mau cheiro, carrapatos, bicho de pé, proliferação de roedores e outras mazelas por que passam vizinhos em um atentado contra a saúde pública.

Após uma visita ao local, os vereadores decidiram enviar ao Ministério Público a denúncia como também a Secretaria Municipal de Meio Ambiente a Vigilância Sanitária para as apurações.

 

about

Be informed with the hottest news from all over the world! We monitor what is happenning every day and every minute. Read and enjoy our articles and news and explore this world with Powedris!

Instagram
© 2019 – Powedris. Made by Crocoblock.