Vereadores de Lafaite sinalizam eleição em clima de “paz e amor”

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

A sessão da Câmara foi marcada na noite do dia 10 pelo anúncio oficial de 4 candidaturas à sucessão de João Paulo Pé Quente (PSB). Há vários meses nomes pipocam nos bastidores da Casa e por várias vezes a disputa esquentou os ânimos e discussões.
Há menos de 40 dias da eleição, os candidatos decidiram ir à caça de votos entre os colegas. Internamente a sucessão movimenta os grupos e mexe também na corrida municipal de 2016.
Durante os discursos, apesar as movimentações intensas, o clima era de harmonia e elogios entre os candidatos. Com a desistência da candidatura do vereador Toninho do PT, que era um dos favoritos, a sigla lançou Carlos Magno. “Não sou candidato nem a prefeito nem a presidente. Não gosto de perder e sei que meu partido não vai ganhar esta eleição aqui na Casa. Não me sinto preparado e ás vezes e perco o controle emocional. Não sou truculento e por isso abro mão da minha candidatura”, explicou Toninho.
Seu colega de partido foi o primeiro a falar na sucessão legislativa, mas confirmou que há um movimento nos bastidores que envolveria também as eleições de 2016. “Quero aqui deixar meu recado que sou candidato a presidente desta Casa. Queremos melhorar a imagem deste poder, mas digo que não vou retirar minha candidatura”, insinuou Carlos Magno sobre um acordo em discussão nos bastidores que envolveria o “grupão” e os partidos ligado a Frente Popular por Lafaiete (FPL). Um único nome anteciparia uma costura de união para o ano que vem.
“Tenho certeza que qualquer um dos meus colegas que assumir o comando esta Casa estará bem servida. Todos são bons administradores e vão trabalhar para o melhor para nossa Câmara”, ponderou o pré candidato, Tarciano Franco (PRTB).
Ao usar a Tribuna, Gildo Dutra (PV) pregou a harmonia. “Me sinto obrigado a comentar que sou candidato também. Qualquer um de nós que assumir vai resgatar a credibilidade e mostrar que há harmonia nesta Casa. Vamos até o final independente do número de votos que tiver”, disse.
Já o vereador Pedro Loureiro (DEM) também ecoou o tom de “paz e amor “reinante na disputa. “Como meus colegas também sou candidato. Todos nós queremos melhorar a imagem desta Casa junto a população. Quero levar minha experiência para administrar nosso Legislativo”, pontuou.

Bastidores

Nos bastidores o clima é de contagem e de caça aos votos. Carlos Magno contabiliza 5 votos (Toninho do PT, Pedro Américo, Benito Laporte e João Paulo). Pedro Loureiro mostra 3 votos (Fernando Bandeira e Zezé do Salão). Tarciano Franco também conta com 3 votos Sandro José e pastor Boaventura. Já Gildo Dutra registra 2 votos (Divino Pereira.
Neste cenário, os dois primeiros vão para um segundo turno e a briga promete esquentar a disputa.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
FacebooktwitterFacebooktwitter

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *