21 de julho de 2024 15:46

Conselheiro Lafaiete, Capital da música Coral

Ao completar 25 anos de uma riquíssima trajetória, o Madrigal Roda Viva, em parceria com a Federação Mineira de Corais, traz a Lafaiete, alguns dos melhores corais, em atividade no Brasil.
De 11 a 29 de outubro, Lafaiete e região poderá apreciar músicas da Renascença aos dias atuais, interpretadas por corais consagrados, como o Coral Monlevade de João Monlevade; Una Voz de Itaúna; Veritas de Carandaí; IFMG de Ouro Preto; Tom Maior de Mariana; Canarinhos de Itabirito; Vinha de Luz de Ouro Branco e na abertura, quarta-feira – dia 11 de outubro, às 19:30 horas, o convidado é o Ars Nova – Coral da UFMG, um dos mais longevos e melhores corais brasileiros em atividade. Desde sua fundação, em 1959, o grupo realizou mais de 1500 apresentações no Brasil e em outros 17 países, além de ter sido premiado em importantes festivais nacionais e internacionais.

Regido pelo maestro Lincoln Andrade desde 2017, o Ars Nova realiza inúmeros concertos em Belo Horizonte, com destaque para a série Banquete de Vozes do Natal, além de diversos concertos feitos em outras cidades de Minas e do Brasil. No dia 11/10/2023, o coral chega a Conselheiro Lafaiete para abrir o festival “Encanta Lafaiete”, na Matriz de Nossa Senhora da Conceição.
Um de seus objetivos como grupo é mostrar que a música coral pode ser apreciada por todos, fato que é refletido em seu repertório que passará por diversos autores, desde Johannes Brahms, compositor do romantismo alemão, até Milton Nascimento, ícone da música popular mineira e brasileira.
Para inaugurar o festival, o Ars Nova começa com um trecho de “Ein deutsches Requiem”, ou Requiem Alemão, de Johannes Brahms (1833-1897). Brahms foi uma proeminente figura do romantismo alemão e deixou uma obra imensa e diversificada em gêneros musicais.

Em seguida, serão apresentadas duas canções de “Die vier Gesänge” ou As Quatro Canções, que estão entre as melhores canções escritas por Franz Schubert (1797-1828) para coro a quatro vozes e piano.
O próximo momento é preenchido pela memória de Carlos Alberto Pinto Fonseca (1933-2006), que foi maestro fundador do Ars Nova. Dele, o grupo interpreta o “Gloria”, da “Missa Afro-brasileira de Batuque e Acalanto”. Essa obra celebra o sincretismo religioso e utiliza elementos da cultura afro-brasileira, com texto da liturgia católica romana.

O variado repertório escolhido para o público de Lafaiete continua com a “Suíte Lorca, opus 72” de Einojuhani Rautavaara (1928-2016) e traz quatro poemas curtos de Federico García Lorca (1898-1936), que foram musicados de forma intensa e profunda.
Além disso, o Ars Nova-Coral da UFMG apresenta o diálogo entre a literatura lusitana e a música brasileira com “Liberdade”, um poema lúdico e irreverente de Fernando Pessoa (1888-1935), musicado pelo compositor carioca Ronaldo Miranda (1948), em 1986.
Nessa linha, o coro também propõe um mergulho no universo poético musical de João Guimarães Rosa (1908-1967), com “Barra da Vaca-Sagarana” e “O Galo Cantou”, que foram arranjados por Mauro Rodrigues especialmente para execução pelo Ars Nova.
Para finalizar, o coro cantará um medley especial de músicas da autoria ou interpretadas por Milton Nascimento, organizadas pelo maestro Lincoln Andrade e por Fred Natalino.

O maestro: Lincoln Andrade é natural de Leopoldina-MG, mas foi em Brasília que começou seus estudos em música e iniciou sua carreira como professor e maestro. Possui doutorado em Regência pela University of Kansas (EUA), mestrado em Regência pela University of Wyoming (EUA), e é licenciado em Música pela Universidade de Brasília. Foi professor e diretor do Centro de Educação Profissional/Escola de Música de Brasília e professor assistente premiado na University of Wyoming, na University of Kansas e na Indiana State University (EUA). Atuou como diretor musical do grupo Invoquei o Vocal e regente titular do Madrigal de Brasília. Foi regente assistente do Coro Jovem Comunitário de Kansas City e maestro do Coro Lírico do Teatro Nacional Cláudio Santoro, além de maestro titular do Coral Brasília e do Coral Lírico de Minas Gerais. Recebeu premiações no Festival Internacional de Coros em Atenas (Grécia), em 1994 e 2004. Atualmente, é professor de regência na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), coordenador e regente do Ars Nova-Coral da UFMG.

Serviço: Inauguração do Festival Encanta Lafaiete com o Ars Nova-Coral da UFMG Regência: Lincoln Andrade ● 10/11/2023, às 19h30 – Matriz Nossa Senhora da Conceição

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade