22 de junho de 2024 18:37

Achou o fim de semana um forno? Veja até quando vai a onda de calor

Segundo meteorologistas, altas temperaturas vão se estender ao longo de toda a semana. Locais com alerta têm previsão de temperaturas ao menos 5 °C acima da média histórica para novembro.

O fim de semana foi de calor intenso e a semana não vai ter trégua. A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) é de que as altas temperaturas sigam ao longo da semana com pontos do país com temperaturas acima dos 40°C.

O forno em que estamos é resultado de uma onda de calor. O fenômeno é comum nessa época do ano, com a aproximação do verão, mas é intensificada pelo calor intenso que já vinha sendo registrado por causa do El Niño — fenômeno que aquece as águas dos oceanos.

Com esse cenário, segundo os meteorologistas, essa deve ser uma das ondas de calor mais intensas já vistas.

Nesta segunda-feira (13), o Inmet emitiu um alerta para 15 estados e Distrito Federal sobre riscos à saúde. Os alertas se concentram nas regiões Centro-Oeste e Sudeste, mas também alcançam estados do Norte, Nordeste e do Sul do país.

As temperaturas devem ficar pelo menos 5ºC acima da média em boa parte dos estados das regiões Sudeste e Centro-Oeste.

O Inmet explica que os alertas de grande perigo se referem a situações em que estão previstos fenômenos meteorológicos de intensidade excepcional, com riscos para a integridade física.

Estão sob alerta de “grande perigo”:

  1. Amazonas
  2. Rondônia
  3. Pará
  4. Mato Grosso
  5. Mato Grosso do Sul
  6. Tocantins
  7. Goiânia
  8. Paraná
  9. São Paulo
  10. Minas Gerais
  11. Bahia
  12. Piauí
  13. Espírito Santo
  14. Rio de Janeiro
  15. Distrito Federal

O alerta é válido até as 23h59 da próxima sexta (17).

Em São Paulo, a Defesa Civil decretou estado de alerta diante da previsão de máxima de 37 °C. No Rio de Janeiro, as temperaturas ficaram acima de 30°C já pela manhã, e o bairro do Jardim Botânico registrou 33,7 °C, com sensação térmica de 48 °C.

Maiores temperaturas

Segundo o Inmet, São Paulo teve a maior máxima dos últimos nove anos, com 37,1°C neste domingo (12).

As cidades de Porto Murtinho (MS) e Aragarças (GO) registraram máxima de 42,3 °C no sábado (11), as maiores registradas no dia pelo Inmet. Cuiabá (MT) registrou 41,3 °C e foi a capital com a maior temperatura do dia.

O Inmet afirma que as temperaturas máximas no Mato Grosso e no Mato Grosso do Sul devem atingir os 44 °C nos próximos dias. A previsão é de que várias cidades registrem recordes históricos de calor nesta semana.

Previsão de temperaturas máximas para as capitais nos próximos dias. — Foto: Kayan Albertin/Arte g1

Previsão de temperaturas máximas para as capitais nos próximos dias. — Foto: Kayan Albertin/Arte g1

A meteorologista Andrea Ramos, do Inmet, explica que esta é uma tendência mundial, já identificada pela Organização Meteorológica Mundial (OMM).

“A Organização Meteorologia Mundial já identificou que estamos vivenciando quatro meses com temperaturas acima da média e uma tendência de terminarmos o ano como o mais quente já registrado desde o início das medições”, informou Andrea.

Tempestades no Sul

Na região Sul, as áreas de instabilidade devem ganhar força nos próximos dias.

Até a próxima quinta-feira (16) os acumulados podem superar os 200 milímetros entre os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. As tempestades devem ter rajas das vento acima de 80 km/h e queda de granizo.

FONTE G1

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade