21 de junho de 2024 17:27

Debaixo d’água: 5 túneis subaquáticos que estão redefinindo as fronteiras do mundo

Explore as maravilhas da engenharia que ligam territórios.

Nas profundezas das águas, escondem-se verdadeiras maravilhas da engenharia moderna: os túneis subaquáticos. Essas estruturas representam inovação, superando desafios geográficos e conectando regiões separadas por vastos corpos d’água.

Vamos mergulhar nas histórias de cinco desses feitos extraordinários, revelando detalhes sobre suas localizações, dimensões e as técnicas construtivas que os tornam únicos.

Eurotúnel

Localizado entre Folkestone, no sul da Inglaterra, e Coquelles, no norte da França, o Eurotúnel ou Tunel do Canal atravessa o Canal da Mancha. Com 50,5 km de extensão, dos quais 37,9 km estão sob o mar, é considerado a mais longa passagem submersa do mundo.

Este túnel é composto por três seções paralelas, oferecendo vias para trens de passageiros e carga, além de um túnel de serviço. Com uma média de profundidade de 40m, tem o seu ponto mais baixo a 75m do nível do mar. As escavações começaram em 1878, e a primeira viagem oficial só ocorreu 116 anos depois do início das obras, em 1994.

Fehmarnbelt

Iniciadas em 2020, as obras deste projeto estão previstas para ser concluídas em 2029. Em contraste com o Eurotúnel, que foi criado através de escavação, este novo empreendimento emprega tecnologias avançadas. Será composto por 89 segmentos de concreto interconectados, com dimensões impressionantes: cada segmento terá 217 metros de comprimento, 42 metros de largura e 9 metros de altura.

Essa estrutura monumental conferirá ao Fehmarbelt o título de mais longo túnel rodoviário e ferroviário submerso já construído. Com essa inovação, a obra promete uma significativa redução no tempo de viagem entre os dois países, cortando quase pela metade a duração atual.

Santa Fé

Conectando as províncias argentinas de Entre Ríos e Santa Fé, este túnel subfluvial cruza o caudaloso Rio Paraná e se destaca por ser o primeiro túnel submerso da América Latina. Suas obras iniciaram-se em 1962, sendo inaugurado em 1969.

O túnel tem cerca de 2400m metros de comprimento cobertos pela água. As duas pistas de concreto são espaçosas, tendo quase sete metros e meio de largura, e o teto tem quase quatro metros e meio de altura. O sistema de ventilação permite a renovação total do ar dentro do túnel a cada três ou quatro minutos.

Sua construção foi uma resposta às necessidades de mobilidade e comércio na região, representando um marco na engenharia sul-americana.

Santos-Guarujá

O futuro túnel Santos-Guarujá, no Brasil, projetado há um século, finalmente deve começar a ser construído em 2025 com previsão de término para 2028. Com 860 metros de comprimento submersos e profundidade média de aproximadamente 21 metros, será o primeiro do tipo na América Latina que incluirá vias para carros, VLT, ciclistas e pedestres.

Ligando as cidades de Santos e Guarujá, reduzirá o tempo para travessia, que era de 20 minutos a 2 horas de balsa ou 1h de carro, para não mais do que 2 minutos de carro.

Itajaí-Navegantes

O túnel Itajaí-Navegantes, em Santa Catarina, Brasil, Em uma curva do rio, entre as ruas Antônio José da Veiga, em Itajaí, e Manuel Leopoldo Rocha, em Navegantes, serão 300 metros de estrutura submersa. O túnel terá espaço para pedestres e ciclistas e três pistas em cada sentido, uma delas exclusiva para o BRT. As faixas de cada sentido ficarão em células diferentes. Em ambas, a ideia é ter música ambiente e uma pintura atrativa

Com a construção prevista para ser realizada em módulos submersos, o túnel representa um avanço significativo na infraestrutura da região. O túnel ficará a cerca de 23 metros de profundidade e passará por baixo do canal de acesso aos portos, por onde transitam os navios cargueiros. Ainda se data certa para começar, a obra tem previsão de 5 anos para sua conclusão.

FONTE ESCOLA EDUCAÇÃO

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade