25 de maio de 2024 14:35

“Vamos trazer eles para morar em nossas casas”, desabafa atingida por barragem em Congonhas

Quase uma centena de pessoas participou de atividade realizada pelo MAB qunta-ifeira (20/01) na quadra da APAE, em Congonhas, enquanto parte da Semana de Mobilização e Luta das famílias atingidas por enchentes e barragens. O contexto são os três anos de impunidade do crime da Vale em Brumadinho; a falta de participação e transparência na aplicação de quase 600 milhões de imposto da mineração arrecadado pelo município no ano de 2021; e as “enchentes de minério”, que causam destruição, contaminação e doenças nas áreas exploradas pelas mineradoras.
Moradores do Residencial, bairro situado debaixo da barragem Casa de Pedra (CSN) reclamaram do abandono por parte da empresa , da Câmara Municipal e da Prefeitura. E criticaram, duramente, autoridades que afirmam a segurança da barragem, mas .oram longe da área de risco: “vamos trazer eles para morar em nossas casas” sugeriu uma atingida.
Os participantes defendem indenização para todas as famílias da área de risco de Casa de Pedra; aumento do auxilio proposto pela Prefeitura para os Atingidos pelas enchentes, pois consideram 1.400 reais insuficientes mensais por cinco meses insuficientes. E tiraram como encaminhamento participação em passeata no dia 25 de janeiro no centro da cidade, presença em reunião na Câmara Municipal no dia da votação do “auxilio-enchente” e Assembleia Popular com presença de autoridades em data a ser marcada.

https://youtu.be/S421NVy5Eu0

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade