13 de abril de 2024 19:12

Empresa de tecnologia vai investir mais de R$ 500 milhões e gerar mais de 1,2 mil empregos em pequena cidade de Minas

O projeto revolucionário da Boston Metal, que busca recuperar metais de alto valor agregado a partir de rejeitos de mineração, vai investir cerca de R$ 500 milhões na construção de uma indústria em Coronel Xavier Chaves.

Esta será a primeira planta produtiva da empresa, nascida no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos. A unidade vai usar uma tecnologia inovadora denominada eletrólise de óxido fundido (MOE), com previsão de geração de cerca de 200 empregos diretos e mais de 1.000 indiretos. Após sucesso financeiro no exterior, obtido com o apoio de grandes empresas como Bill Gates Foundation, Vale, BHP, BMW e ArcelorMittal, a companhia é liderada pelo ex-presidente da mineradora CBMM, Tadeu Carneiro. 

O projeto tem um baixíssimo impacto ambiental e geração de CO2 extremamente reduzida em relação aos processos tradicionais. Desse modo, a Boston Metal do Brasil pretende extrair materiais com maior valor agregado como tântalo, nióbio e estanho. As obras para a conclusão do projeto já se iniciaram e serão divididas em três etapas: fase piloto, fase de demonstração e fase final. 

A primeira delas teve seu término previsto para este ano; já a última está estimada para 2026. A planta terá cerca de três hectares dentro da área total dos 20 hectares disponíveis. Inicialmente, os rejeitos utilizados na planta serão oriundos da Mineração Taboca, produtora nacional de minerais industriais. Por consequência, a Boston Metal do Brasil poderá solucionar o gargalo do passivo ambiental do setor e ampliar ainda mais sua produção de metais.

Além disso, o vice-presidente da subsidiária brasileira disse que, assim que essa primeira etapa for concluída, começarão os contatos para buscar outros rejeitos que possam ser utilizados na tecnologia MOE. 

Na intenção de comprovar que a aposta feita pelos investidores está na direção certa, a unidade brasileira será extremamente importante para demonstrar que a plataforma da startup é flexível para trabalhar com outros metais além da produção do aço verde. Assim sendo, a Boston Metal espera que essa unidade seja um marco importante para alavancar seus negócios no Brasil e no mundo todo.

Coronel Xavier Chaves, MG

A escolha de Coronel Xavier Chaves, no Campo das Vertentes, para sediar a Boston Metal do Brasil, foi motivada por uma série de fatores. O vice-presidente da empresa destacou que o local possuía vocação para mineração e metalurgia, além de contar com grandes indústrias como a AMG, mão de obra qualificada e energia limpa e abundante para o processo de eletrólise. 

Portanto, era uma área que oferecia os menores impactos ambientais na construção. “Para se ter uma ideia, nessa fase inicial não teremos impactos significativos. Não precisaremos remanejar nada. O impacto é praticamente zero”, disse Alexandre Quinze, vice-presidente da subsidiária.

Essa decisão levou em consideração diversos fatores, todos voltados a minimizar os impactos ambientais causados pela instalação da empresa. A região se mostrou com as melhores condições para abrigar a Boston Metal do Brasil de maneira segura e sustentável. 

O local tinha tudo aquilo que a empresa necessitava para desenvolver suas atividades: muita energia limpa para o processo de eletrólise, mão de obra qualificada, indústrias já existentes, boa vocação para mineração e metalurgia, além dos menores impactos ambientais possíveis.

Todas essas características levaram à conclusão que o terreno seria o melhor lugar para abrigar as operações da Boston Metal do Brasil. Coronel Xavier Chaves estava posicionada estrategicamente para proporcionar um ambiente adequado às atividades da empresa, permitindo assim o crescimento contínuo dessa organização nos próximos anos. 

 A escolha feita pelo vice-presidente da Boston Metal do Brasil traz benefícios potenciais não apenas para a região, mas também para toda sociedade brasileira. Com essa decisão, foi possível garantir um desenvolvimento sustentável e harmonioso entre todos os setores envolvidos na instalação da empresa, incluindo os moradores locais que foram contemplados com novas oportunidades de trabalho geradas pela companhia. 

Sendo assim, a decisão por Coronel Xavier Chaves foi acertada e benéfica para todos os envolvidos no processo: atendeu às necessidades da Boston Metal do Brasil sem comprometer o meio ambiente, proporcionou melhoria na qualidade de vida dos moradores locais e gerou oportunidades de trabalho além de fortalecer economicamente toda a região. 

Assim sendo, ela foi responsável por colocar em prática um plano sustentável e ecologicamente correto, que servirá como referência positiva para outras organizações que desejam seguir um modelo semelhante.

Boston Metal

Via Boston Metal 

FONTE: DIÁRIO DO COMÉRCIO

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade