22 de junho de 2024 16:20

Moeda de R$ 1 comemorativa pode valer até R$ 100 mil

A moeda foi fabricada em 2015 especialmente para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Brasil e é cobiçada por colecionadores

Uma moeda especial de R$ 1 trazendo representações de um corredor paralímpico vem causando uma comoção entre moradores de Juiz de Fora, na Zona da Mata Mineira. A moeda foi lançada em 2016 em comemoração aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Brasil e, segundo um colecionador, pode valer entre R$ 20 mil e R$ 100 mil.

Nesta quinta-feira (17), a Rádio Itatiaia Juiz de Fora comentou sobre o preço da moeda citando o colecionador Roberto Alves de Souza. Logo em seguida, diversos ouvintes entraram em contato com a Itatiaia relatando possuir a moeda ou conhecer alguém que tem.

Segundo o Banco Central, cerca de 20 milhões de moedas da edição especial foram distribuídas, ainda em 2015. A moeda traz dois paratletas correndo, a logomarca oficial dos Jogos Paralímpicos Rio 2016, a legenda “Brasil”, tem o núcleo feito de aço inoxidável e o anel é de aço revestido de bronze. A concepção e do projeto são do Banco Central do Brasil e Casa da Moeda do Brasil. Ela pesa 7g, tem 27 mm de diâmetro, borda serrilhagem e método de cunhagem comum.

A moeda do atletismo paralímpico faz parte de uma série especial, com quatro conjuntos que incluem diferentes modalidades e os mascotes Vinícius e Tom. Elas foram lançadas entre 2014 e 2016 para homenagear a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos no Brasil, em 2016.

Ainda conforme o Banco Central, permanecem em circulação atualmente 13.500 moedas do atletismo paralímpico.

Dicas para comprar moedas especiais

No site do Banco Central é possível se cadastrar para ser notificados sobre lançamentos de edições comemorativas. Além disso, ele indica o Clube da Medalha do Brasil, da Casa da Moeda, que reúne os interessados em numismática, como referência no assunto.

A Casa da Moeda do Brasil, entretanto, não compra nem avalia moedas, cédulas e medalhas atuais ou antigas. A recomendação é buscar a orientação de Associação de Numismática estadual.

Já a Sociedade Numismática Brasileira indica várias lojas e sites especializados em avaliar o valor de moedas e cédulas antigas que negociam a compra e venda. Pesquisas na internet indicam outros sites especializados e até mesmo sites de e-commerce que negociam moedas raras ou comemorativas.

Orientações do Procon

Em resposta à Itatiaia, a Agência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) destacou que quem for comprar ou vender diretamente com colecionadores, ou em uma plataforma de e-commerce, deve prestar atenção às dicas básicas de compras virtuais:

  • Pesquise a procedência da loja virtual através dos portais de pesquisa e também pelo site ‘consumidor.gov.br’ e veja a opinião de outros clientes e avaliações relacionadas à qualidade do produto, prazos de entrega e políticas de troca;
  • Para saber se o site garante a segurança de dados, verifique se há o símbolo de cadeado no canto esquerdo do campo de preenchimento do endereço;
  • Verifique se a loja online informa CNPJ, telefone e endereço no site. Normalmente essas informações estão localizadas no rodapé da página;
  • A nota fiscal da compra deverá ser disponibilizada ao consumidor assim que o produto for faturado pela empresa;
  • O prazo de arrependimento de uma compra feita pela internet é de 7 dias após a entrega do produto. A loja deve fornecer informações claras para tanto e devolver todo o valor pago pelo consumidor.
  • O consumidor deve guardar as informações, como dados da compra, data, o que foi comprado, data da entrega, valor do frete, modalidade da compra, número gerado pela empresa referente à compra, entre outras.

FONTE ITATIAIA

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade