18 de abril de 2024 17:01

Afinal, as lojas do Subway vão acabar no Brasil?

Com pedido de recuperação judicial, as lojas do Subway no Brasil, bem como outras franquias, correm risco sério. Veja detalhes!

Após toda a movimentação acerca do pedido de recuperação judicial da SouthRock, muitos estão em dúvida se as lojas do Subway vão acabar no Brasil. Desde a solicitação, a operadora já fechou mais de 40 lojas da lanchonete e de outras marcas, como Starbucks, Eataly e TGI Fridays.

Assim, com uma dívida de R$ 1,8 bilhão, a empresa realizou o pedido por conta de problemas financeiros e instabilidade na economia brasileira. A SouthRock Capital entregou a documentação à Justiça de São Paulo em 31 de outubro deste ano.

Lojas do Subway podem acabar?

Foto da frente de um restaurante do Subway com duas pessoas aguardando pedido
Imagem: Niloo / Shutterstock.com

Até o momento, não há indícios de que a empresa fechará no país. Isso porque ela não está inclusa no pedido de recuperação judicial da SouthRock, que abrange somente as outras marcas da operadora: Starbucks, Eataly e TGI Fridays.

A decisão, de acordo com a empresa, foi baseada em “uma decisão de negócios, tomada em conjunto com seus parceiros comerciais”. Dessa maneira, as lojas do Subway no Brasil não vão acabar. O que pode acontecer é que outra operadora tome conta da gestão e, por isso, algumas lojas que não dão tanto retorno e lucro acabem fechado. Porém, ainda assim, esse não é o esperado para a rede de fast-food.

Anuncios

E as demais lojas da SouthRock?

Diferentemente do Subway, algumas marcas que a SouthRock opera podem acabar no Brasil – se continuarem sob administração da empresa. No entanto, cabe o mesmo que falamos acima: outras empresas podem assumir a operação das empresas para que as marcas sigam em operação.

Por fim, até o momento, mais de 40 lojas da Starbucks no país já fecharam, totalizando apenas 144 lojas em atividade. A SouthRock acumulou 3 anos de queda nas suas vendas, com inadimplência de seus parceiros e acumulando uma dívida de R$ 1,8 bilhão. Saiba mais sobre o caso aqui.

FONTE SEU CRÉDITO DIGITAL

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade