25 de julho de 2024 06:51

Motorista de BH desaparecido em Itabirito: “Leone foi morto por estrangulamento”, confessam bandidos  

Nesta terça-feira (2/1), a Polícia Civil prendeu um homem e duas mulheres, e apreendeu um menor. Eles eram os passageiros que foram de Belo Horizonte a Itabirito no carro de aplicativo conduzido por Leone Lucas dos Santos (de 22 anos). Desde então, o trabalhador está desaparecido.

Em depoimento ao Radar Geral, o advogado da família para o caso, Gabriel Lucindo, disse que os autores confessaram que um deles matou Leone por estrangulamento. Na verdade, dois mata-leões. “Eles ainda disseram que o corpo foi jogado no rio (Itabirito)”, salientou o advogado.

Acredita-se que, por causa das chuvas, o corpo tenha sido levado pela força das águas.

Os dois detidos do sexo masculino se relacionam com as mulheres também envolvidas no crime. Elas são irmãs uma da outra.

Segundo a Record TV, o carro conduzido pelo trabalhador foi visto em diversos pontos de Itabirito antes de ser encontrado abandonado no bairro Marzagão, na sexta-feira (29/12).

Os dois pneus de trás estavam vazios. O carro estava ainda sem o para-choque traseiro.

Buscas foram feitas na região do Marzagão, incluindo no Rio Itabirito, mas até agora o corpo não foi encontrado. A polícia trata o caso como latrocínio: “roubo seguido de morte”.

Mais sobre o caso

Leone era morador do aglomerado Serra, em BH.

A sogra disse que seu genro não tem costume de sumir. E que ele saiu, provavelmente da capital mineira, por volta da meia-noite.

“Ele falou que pegou uma corrida para Itabirito. Disse ainda que estava achando os passageiros estranhos. Inclusive, ele compartilhou a corrida, dando a localização dele em tempo real. Só que essa localização parou em Nova Lima”, contou ela em depoimento ao Radar Geral.

FONTE RADAR GERAL

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade