17 de abril de 2024 12:40

Maria Fumaça é opção de passeio em cidade turística de Minas Gerais

Quem estiver aproveitando a semana de carnaval em Minas Gerais pode fazer uma viagem no tempo em um passeio de Maria Fumaça, considerada como a operação ferroviária mais antiga do Brasil, entre Tiradentes a São João del Rei.

A linha turística funciona todos os dias com o objetivo dos visitantes verem de perto um patrimônio histórico ferroviário bem preservado. Dá para fazer o trajeto pela manhã ou tarde, na ida ou na volta às duas cidades.

O percurso leva cerca de 45 minutos e passa por montes, rios, fazendas centenárias e estações com a arquitetura do século 19. As passagens custam R$ 86 o trecho (inteira) e podem ser compradas pela internet. Estudantes, crianças de 6 a 12 anos e adultos com mais 60 anos têm direito à meia-entrada.

Para complementar, durante o carnaval, os passageiros também podem visitar o Museu Ferroviário e a rotunda, famosa estrutura ferroviária utilizada para manutenção e armazenamento dos veículos ferroviários, localizados na Estação de São João del Rei.

São 12 km de percurso da antiga Estrada de Ferro Oeste de Minas (EFOM). Inaugurada em 1881 por Dom Pedro II, a ferrovia recebe a Maria Fumaça com capacidade para transportar até 250 passageiros.

Em feriados, férias e durante eventos especiais, a empresa VLI, responsável pela operação, oferece horários extras. A Maria Fumaça conta com um vagão adaptado para facilitar o acesso às pessoas que usam cadeira de rodas.

Maria Fumaça de Minas Gerais

Durante o passeio, os viajantes podem ver belas paisagens, como o rio das Mortes e a Serra de São José, área preservada conhecida como Serra de Tiradentes.

Segundo o leitor João Gonçalves, não há um sistema de climatização adequado nos vagões, por isso, é bom saber que o passeio pode ser quente nos dias de calor. Além disso, deu a dica para viajar de Tiradentes a São João del Rei sentado do lado direito, para ver melhor a bela Serra São José.

A estação de São João Del-Rei também encanta os visitantes com sua arquitetura dos anos de 1800 e pelo Museu Ferroviário, inaugurado em 1981, ano do centenário da Estrada de Ferro Oeste de Minas.

Foto: Eduardo Rocha/RR

O acervo do museu tem objetos da história da ferrovia no Brasil e na região, como a EFOM nº 1, a primeira locomotiva da ferrovia. Pela riqueza de materiais, o Complexo Ferroviário da Estrada de Ferro Oeste de Minas é um dos maiores do Brasil.

Mais informações estão no site da VLI.

FONTE MELHORES DESTINOS

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade