Auxílio emergencial: 57% dos beneficiários não conseguem pagar todas as contas

14

Quase todos os entrevistados consideram o valor do auxílio insuficiente para pagar as despesas

Foi divulgada uma nova pesquisa feita pela Boa Vista. Foram ouvidos cerca de 1.300 consumidores de todo o Brasil. A conclusão foi de que, entre os brasileiros que recebem o auxílio emergencial de R$ 600, 57% não conseguem pagar todas as contas. Essa porcentagem precisa priorizar o pagamento de uma despesa em vez de outra.

O auxílio emergencial paga cinco parcelas de R$ 600. No caso de mães de família, as parcelas são de R$ 1,2 mil. Entre os 57% que não conseguem pagar todas as contas com o benefício, 47% tem utilizado o dinheiro principalmente para pagar contas de concessionárias, como água e luz.

Ainda entre os que não conseguem pagar todas as contas, 20% dão prioridade para quitar despesas de moradia. Em terceiro lugar, a prioridade são os gastos com supermercado, num total de 13%. De acordo com a pesquisa, 93% utilizaram o auxílio apenas para despesas em seu lar. Os demais 7% também estenderam o dinheiro a familiares e amigos.

Segundo a pesquisa, 93% consideram o valor do auxílio emergencial insuficiente. Somando todas as suas despesas do lar, 82% dos entrevistados consideraram o valor do auxílio emergencial suficiente para pagar, no máximo, 40% das contas.

Nesta semana, foi divulgado que mais de 1 milhão de contas do benefício foram bloqueadas por indícios de fraude. (Noticias Concursos)