Basílica recebe 1ª grande obra nos 30 anos de Patrimônio Mundial

19

DSCN5485

DSCN5478

Os elementos artísticos integrados da Basílica começam a ser restaurados. A Igreja compõe o Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, que é o principal conjunto artístico e histórico de Congonhas. Esta obra, que é a quinta em execução pelo Governo Municipal entre as dez selecionadas pelo PAC Cidades Históricas para Congonhas, garante a preservação do monumento do século XVIII, reconhecido como Patrimônio Mundial pela UNESCO desde 1985. Além disso, está prevista a requalificação do adro da Basílica, que será executada diretamente pelo IPHAN.

O Grupo Oficina de Restauro LTDA, que foi o vencedor da licitação, começa a restaurar os elementos da nave, capela-mor, nártex, coro, sacristia e salões laterais. A execução dos serviços está prevista para 24 meses. Esta é a primeira grande obra de intervenção na Basílica, já que durante o Programa Monumenta, foram realizadas intervenções no forro da nave, tratamento dos profetas em pedra sabão e restauração das seis capelas dos Passos da Paixão de Cristo e implantação da iluminação cênica.

A equipe técnica destinada para o PAC Cidades Históricas em Congonhas pelo Governo Municipal desenvolve trabalhos há mais de dois anos, que vão da apresentação das propostas e aos ministérios da Cultura, através do IPHAN, e do Planejamento até a execução das obras. Como resultado, Congonhas é a única cidade mineira em que a Prefeitura conseguiu ter aprovadas todas as ações selecionadas.

Outras obras em andamento

Alameda da Palmeiras, Parque Natural da Romaria e igrejas Matriz de N. Sra. da Conceição e do Rosário.

 

Outras obras selecionadas

– As restaurações do Cine Teatro Leon, do Centro Cultural Romaria, do Museu da Imagem e Memória e a da antiga Câmara Municipal já possuem projetos aprovados pelo IPHAN e aguardam liberação de recursos do Governo Federal.

Todas estas ações totalizam um valor em torno de R$ 25 milhões.

Fotos:divulgação/SECOM