Câmara vai devolver mais de R$700 mil

83
Câmara municipal de conselheiro lafaiete

Falando na tribuna da Casa, o presidente da Câmara Municipal de Conselheiro Lafaiete, vereador Zezé do Salão (PMN) adiantou que pretende seguir os passos de seu antecessor, Benito Laporte (PROS), e devolver aos cofres da prefeitura mais de R$700 mil.”Ainda não está fechado o balanço, mas acredito que vamos devolver mais de R$ 700 mil”, antecipou.
Zezé disse que, ao contrário de muitos presidentes anteriores que decidiram sozinhos os rumos do dinheiro devolvido, vai convidar os colegas de legislatura a discutir para onde devem ser encaminhados os recursos: “Vou convidar todos os meus colegas para opinar sobre este assunto. A gente sabe que o prefeito não é obrigado a seguir as obras que indicamos; mas, como ex-vereador, acredito que ele vá nos ouvir como no ano passado. Assim espero,” afirmou.
O presidente disse ainda que uma das reivindicações será a destinação de recursos para reestruturação da guarda municipal.

Casa enxuta

O vereador Benito Laporte fez um discurso que mereceu elogios de seus pares: “Vou ceder meu tempo para que o senhor continue com estas belas palavras”, comentou Pastor Boaventura (PSDB) durante a Palavra Franca. Pouco antes, Benito havia feito um pronunciamento em defesa da Câmara: “Quando a gente lê os absurdos que acontecem na Câmara de Belo Horizonte e no Senado, a gente vê como nossa Casa é enxuta e exemplar. Aqui não há desperdício de dinheiro público. Nossos vereadores trabalham com brio e valorizam esta Casa. Muitos falam mal de todos nós pois desconhecem nosso trabalho”, desabafou.
Benito criticou o apresentador de um programa vespertino da Rádio Difusora de Congonhas; o referido radialista teria insinuado que a Câmara de Lafaiete só vota projetos para alterar nomes de ruas ou prestar homenagens: “As pessoas desconhecem o grande trabalho desenvolvido por esta Casa pois não participam das nossas reuniões”, comentou.
O vereador Tarciano Franco (PRTB) parabenizou Benito pelo discurso e reforçou que a Câmara de Lafaiete é exemplo para Minas e o Brasil.

Críticas

O presidente da Federação das Associações de Moradores de Conselheiro Lafaiete (Famocol), Ângelo de Souza Júnior, foi alvo de críticas em diversos discursos dos vereadores. Em artigo publicado na imprensa local, Ângelo criticou a demora na votação do código sanitário. “Ele deveria se informar mais sobre o Legislativo. O prefeito retirou o projeto para enviar outro mais moderno. Portanto, não há atraso. Ele fica jogando o povo contra os vereadores. Quero ver ele aqui na Câmara, já que tenho certeza que irá se candidatar a vereador. Aí sim quero ver ele resolver todos os problemas”, contra atacou Zezé do Salão.

Foto: Divulgação/ descubraminas.com.br

Câmara municipal de conselheiro lafaiete
Câmara municipal de conselheiro lafaiete