Com 2 óbitos, Prefeito de Congonhas faz alerta sobre pico da doença e reforça que “a situação é preocupante”

35

A Secretaria Municipal de Saúde informou hoje (20) mais dois novos casos de Covid-19 em Congonhas chegando a 54 confirmados, destes 31 curados, o que perfaz mais de 50%.  Foram notificados 2448 casos prováveis de infecção pelo coronavírus. Esse número se refere às pessoas que procuraram o call center ou os serviços de saúde com sintomas de febre e/ou qualquer sintoma respiratório. Desses, estão sendo monitorados 188 casos da doença. Já foram descartados 2116, baseado em critério clínico ou encerramento do período de monitoramento. Outros 113 foram descartados por meio de resultado de exame negativo. Dois óbitos foram confirmados, um deles de um morador que morava em Betim. Quatro óbitos foram descartados.

Zelinho

Em um vídeo divulgado agora há pouco, o Prefeito Zelinho (PSDB) alertou sobre o pico da doença em Congonhas com 4 pacientes internados, desde 3 entubados no CTI no Hospital Bom Jesus e outro paciente encaminhado a Barbacena. “O pico da doença chegou em Minas e estamos preocupados com a doença. Em Belo Horizonte os leitos de CTI estão quase ocupados e aqui em Congonhas também ontem o Hospital Bom Jesus tinha 4 pacientes, destes 3 entubados e transferimos hoje uma paciente para Barbacena. É preocupante a situação. Peço a todos que respeitam as medidas sanitárias de isolamento social e somente saiam de caso se for necessário”, assinalou. Segundo ele, aumentou a procura de pacientes pela UPA 24 horas em Congonhas. “Há dois dias a situação começou a se agravar em Congonhas”, assinalou, afirmou que o pico da doença vai durar 30 dias.

Zelinho disse que enviará a Câmara Municipal para o cartão alimentação possa ser usado não somente no supermercados, mas no comércio em geral para fomentar a economia durante os próximos 3 meses para compensar as perdas econômicas do setor. “Vamos continuar em casa para que lá na frente possamos nos abraçar”, finalizou, explicando que o Hospital Bom Jesus está equipado e com 16 médicos contratados para atender os casos de covid-19.