Escritora Leila Ferreira, conversou com congonhenses sobre a “A arte de ser leve”

23

DSC_0016

O Auditório da Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC), no terceiro andar da Escola M. Fortunata Junqueira de Freitas, recebeu, nesta quarta-feira, 21, o Sempre Um Papo com a jornalista e escritora, Leila Ferreira, para um bate-papo com os congonhenses sobre o tema “A arte de ser leve”. Em sua palestra, Leia abordou comportamentos e valores que podem deixar a vida mais leve e fazer de todos nós pessoas mais agradáveis e civilizadas.

Estiveram presentes na plateia de aproximadamente cem pessoas o prefeito Zelinho, acompanhado da primeira-dama Miria Schwab, a irmã do prefeito Neiva Cordeiro de Freitas, a secretária municipal de Cultura, Miriam Palhares, e o diretor-presidente da Fumcult, Sérgio Rodrigo Reis.

Durante o encontro, Leila Ferreira relembrou histórias do cotidiano que se relacionam com bom humor, gentileza, consumismo, uso excessivo da tecnologia, pressa e a necessidade de o ser humano aprender a conviver de forma mais harmoniosa e a viver com mais simplicidade. O evento teve patrocínio da Gerdau, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

“Fiquei sabendo de um lugar pra frente de Araxá, minha terra natal, que se chama Tragédia, onde passa o ribeirão do inferno. Aí fiquei doida pra conhecer esse lugar. Chegando lá, encontrei uma senhoria, comecei a falar com ela, que me contou que o marido tinha passado por um período crítico de saúde, e depois ela acabou ficando depressiva e com outros problemas clínicos. Em seguida, me contou que era uma pessoas muito feliz, porque tinha um marido que a amava, filhos maravilhosos, amigos, etc. Então perguntei a ela: – Mas a senhora acabou de dizer que é sofre de depressão, como pode ser feliz assim? A senhorinha respondeu: – Não minha filha, essa parte a depressão não afetou não!. Eu cheguei à conclusão que não há receita para ser feliz, e que nada nesta vida garante a felicidade, nem dinheiro, nem um casamento perfeito, carreira de sucesso, saúde, nada. A felicidade está onde há respeito entre as pessoas”. Este foi um dos casos contados por Leila Ferreira, que também admitiu passar por crises emocionais.

Sempre Um Papo

Criado pelo gestor cultural Afonso Borges, há 29 anos, o “Sempre Um Papo – Literatura em Todos os Sentidos” promove a difusão do livro e seu autor através de lançamentos de livros antecedidos por debates informais. Já atuou em mais de 30 cidades brasileiras, tendo realizado mais de 5.000 eventos com um público presente estimado em 1,6 milhão de pessoas.

 

Fotos: Hiper Teia