Repercussão: após provedor alerta sobre risco de desabamento, promotoria solicita vistoria da Defesa Civil na Capela de Santo Antônio

13

O Promotor e Curador do Patrimônio Histórico, Glauco Peregrino, requisitou a histórica Capela de Santo Antônio, exemplar colonial do século XVIII a fim de que aponte tecnicamente se há risco de colapso da estrutura da edificação e quais medidas emergenciais devam ser eventualmente tomadas para evitar um desabamento.

O Promotor Glauco Peregrino aguarda resultado da vistoria para tomar medidas

Segundo Peregrino, somente após o recebimento do laudo o Ministério Público irá avaliar a adoção de eventuais medidas judiciais ou extrajudiciais cabíveis.

A vistoria solicitada pelo promotor se justifica em função de que na semana passada, em entrevista ao site e jornal CORREIO DE MINAS, o provedor da Irmandade de Santo Antônio, entidade que zela e administra a capela, marcos Gonçalves, alertou sobre a possibilidade de desabamento do bem diante de seu acelerado processo de degradação e deterioração. “Ela pode cair a qualquer momento ou mesmo desabar por partes. Toda a estrutura está comprometida”, assinalou Marcos.

A estrutura está comprometida, telhado com infiltrações, paredes deslocadas que não mais suportam o peso, rachaduras diversas, apodrecimento de madeiras, ação de cupins no altar e uma série de problemas que apressam a urgência de uma reforma e clamam por socorro. “Ela pode cair a qualquer momento ou mesmo desabar por partes. Não sabemos que se capela vai resistir ao tempo chuvoso que se aproxima. Ao encharcar as telhas a estrutura pode ceder”, admitiu.

Lei de incentivo

O projeto de restauração da edificação, uma das mais importantes do município do ponto de vista cultural, foi aprovado pelo Ministério da Cultura no âmbito da Lei Rouanet através do Instituto Meraki.

Capela encontra-se em acelerado processo de degradação

“O prazo para captação de recursos apara execução do projeto está aberto às empresas interessadas na preservação do patrimônio cultural lafaietense podem procurar a Irmandade de Santo Antônio caso tenham interesse em participar desse patrocínio. Trata-se de investimento praticamente sem custo, visto que os valores investidos são dedutíveis dos impostos federais que a empresa tenha que pagar”, assinalou o Promotor.

Ele antecipou que o  Ministério Público já possui um inquérito civil instaurado desde o ano de 2012 para buscar as medidas de restauração da Capela de Santo Antônio, sendo inclusive em razão dele que foram obtidos os recursos financeiros para custeio da elaboração do projeto de restauro da edificação.

Leia também:

https://correiodeminas.com.br/capela-de-santo-antonio-depende-da-sorte-para-permanecer-em-pe-provedor-diz-que-abalos-sismicos-provocados-por-explosoes-de-mineradora-comprometem-estrutura/