Vereador Carlos Nem: projeto de utilização de canudos biodegradáveis visa preservação ambiental

17
Vereador Carlos Nem /CORREIO DE MINAS

O Vereador Carlos Nem (SD) apresentou um novo projeto que já tramita da Casa Legislativa.  Se aprovado, os restaurantes, lanchonetes, bares e similares, bem como os vendedores ambulantes do Município de Conselheiro Lafaiete serão obrigados a usarem e fornecerem a seus clientes apenas canudos de papel biodegradável e/ou reciclável individualmente e hermeticamente embalados com material semelhante.

O descumprimento ao disposto na presente Lei sujeitará aos infratores à pena de multa no valor de cerca de R$1,5 mil. Na reincidência será dobrado o valor da multa.

 “O Projeto de Lei visa a redução da produção de plástico restringindo o uso de canudinhos plásticos e tem como intuito evitar danos causados ao meio ambiente pelo descarte inapropriado do lixo e à vida marinha, pois grande parte do plástico resulta nos mares e oceanos”, justificou.

Segundo ele, o plástico leva mais de 400 anos para ser decomposto na natureza. O canudinho plástico é utilizado por pouco tempo, e em seguida é descartado, o que gera a sua produção em grande quantidade. “Mesmo sendo expulso corretamente em aterros de lixo, não há maneira de impedir a ação dos ventos que podem levá-los para qualquer local. Visto isso, somado ao fator de que a real necessidade do uso de canudos plásticos não é tão frequente, e que quando necessários podem ser substituídos por canudos de outro material, não há desvantagem em abolir seu uso por completo”, finalizou Carlos Nem.