Na aprovação da Semana do Rio Bananeiras, vereadores criticam lixo, mau cheiro e defendem uma nova postura dos lafaietenses na preservação das águas

11
Vereadores alertaram sobre a situação degradante do Rio Bananeira perto da Rua Doutor Campolina no São Sebastião/DIVULGAÇÃO

A temática verdade, ambiental e preservacionista tomou conta dos debates da sessão da Câmara de Lafaiete, na noite de ontem (20), com duras críticas a falta de mais

reservatórios para antecipar uma crise hídrica. Os vereadores alertaram que o crescimento e a expansão experimentados pela cidade é incompatível com os investimentos em captação de água.

O assunto foi resultado do desdobramento da aprovação do Projeto, de iniciativa do Vereador Oswaldo Barbosa (PP), que cria a “Semana de Preservação dos Mananciais do Rio Bananeiras”. A intenção é promover o evento na primeira semana do mês de junho em comemoração ao “Dia do Rio Bananeiras”, já criado pela Lei nº 5.606 de 15 de março de 2014.

O vereador sugeriu uma ampla mobilização nas escolas e na comunidade em geral sobre a importância da preservação águas do Bananeiras que é a principal fonte de abastecimento hídrico do município. Oswaldo propõe a recuperação das nascentes como o replantio de espécies nativas, com o objetivo de ampliar as reservas naturais, resgatando a qualidade dos afluentes.

Desdobramentos

Em largados elogios a iniciativa do parlamentar, os vereadores refletiram e criticaram ações que degradam o Rio Bananeiras. Ao expor uma foto de lixo empilhado às suas margens, à Rua Dr. Campolina, no Bairro São Sebastião, expondo a total falta de educação dos lafaietenses, a cena provocou repúdio e indignação dos vereadores. ”O rio virou um depósito de lixo. Alguma coisa tem de ser feita”, cobrou Oswaldo.

Moradores de Lafaiete insistem em jogar lixo no Rio Bananeira /DIVULGAÇÃO

O vereador Chico Paulo (PT) comentou o crescimento desordenado e abertura de loteamentos sem o planejamento. “Nós não temos onde captar água mais”, salientou.

O Vereador Sandro José (PSDB) lamentou a falta de cidadania dos lafaietenses e citou pontos de desassoreamento e erosão no Bananeiras. Já a vereadora Carla Sássi (PSB) cobrou execução do Município do projeto aprovado da semana de conscientização e mobilização.

O vereador João Paulo Pé Quente (DEM) lembrou que a Polícia Militar foi acionada para conter os abusos das pessoas que despejam lixo às margens do Bananeiras, porém por ser um local público os militares não têm como intervir.

Mau cheiro e esgoto

Ao pedir a conscientização dos lafaietenses, Chico Paulo lembrou que da importância da educação ambiental nas escolas.  João Paulo citou que em diversas residências ao longo da Avenida Marechal Floriano ainda jogam esgoto nas águas.

O Vereador André Menezes (PP) citou que hoje 95% do esgoto é coletado e 85% é tratado, mas recuperação do rio é lenta para extinguir por completo a sujeira jogada durante décadas nas águas do rio. O Vereador Sandro José citou a previsão de uma nova crise hídrica, como em 2014, caso não haja investimentos na captação de água. Já os vereadores Alan Teixeira (PHS) e Fernando Bandeira (PTB) citaram o projeto como instrumento de transformação para uma nova consciência ecológica e ambiental.