Vereador Lúcio Barbosa questiona competência de secretários municipais; “há setores que travam a cidade”, critica Pedro Américo

15

“Em caso de um segundo mandato, o prefeito Mário terá que repensar muitos os seus secretários. Muitos deixam a desejar.” Este foi o desabafo do Vereador Lúcio Barbosa (DEM) na Tribuna da Câmara nesta semana. Ele citou o ex secretário de cultura, o Vereador Geraldo Lafayette (PP) como exemplo de desenvoltura no comando de uma pasta. “Tem ruas de Lafaiete que parecem uma boate”, disparou Lúcio ao pedir agilidade nas licitações e cobrar investimentos no setor de iluminação pública cujos recursos estão em conta com a taxa de iluminação. “Temos muito a melhorar na saúde, em especial na atenção primária. As pessoas continuam sofrendo ao esperar por mais de 5 anos por uma consulta de oftalmologia”, afirmou.

Câmara de Lafaiete entrou em recesso esta semanma / ARQUIVO

Seguindo a linha de seu colega, o Vereador Pedro Américo (PT) também cobrou investimentos em iluminação pública e afirmou que muitos setores da administração travam o governo e a cidade. “Infelizmente alguns setores vêm travando o prefeito e nossa cidade. Os recursos da iluminação estão no caixa, mas as coisas não andam. Vejam o caminhão de poda. Há anos que a comunidade cobra as podas constantes de árvores. Entra mês e sai mês, tudo fica como está”, afirmou. Américo lamentou que em mais um mandato o projeto de regularização fundiária não avançou.
O Vereador Chico Paulo (PT) também comentou a falta de investimentos em iluminação pública. “O prefeito está cercado de cobras e muitos aliados querem puxar o tapete dele. Ele não pode reclamar da oposição”, sintetizou.

CASIP
O Vereador Sandro José (PROS) analisou que foi equivocado e precipitado o desligamento do Município do Consórcio Público de Iluminação Pública (CASIP) em 2017. “Acredito que nossa permanência no CASIP agilizaria diversos projetos no setor já que a burocracia da prefeitura trava as licitações”, avaliou.